Huffpost Brazil

Suzane Richthofen não será (e nem nunca foi considerada para ser) líder de Comissão na Câmara

Publicado: Atualizado:
Print Article
SUZANE RICHTHOFEN
Reprodução

Apenas parem. Está correndo (e se espalhando) pelo Facebook uma notícia falsa e sem fontes definidas afirmando que Suzane von Richtofen, presa por envolvimento na morte dos pais em 2002, teria sido nomeada presidente da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados.

Até o fechamento desta matéria, o post (fake) tinha mais de 117 mil compartilhamentos, com direito a comentários como “esse é o país em que vivemos” e críticas ao governo e à mídia.

A “notícia” afirma que Suzane conseguiu mudar de regime fechado para semiaberto, pedido que já foi negado no final de 2013 pelo Ministério Público de Taubaté, e deixaria o presídio durante o dia para trabalhar. O trabalho? Presidir, logo qual?, a Comissão de Seguridade Social e Família. Tudo isso depois de ter se filiado ao PSC (mentira).

Só para esclarecer: Suzane Richthofen está presa desde novembro de 2002 na Penitenciária de Tremembé. Ela foi condenada a 39 anos de prisão em presídio de segurança máxima em regime fechado. Suzane aguarda definição do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre pedido de progressão para o regime semiaberto, mas todos os seus pedidos anteriores foram negados e não há indicativos de que esse será deferido. E ela não será presidente de Comissão nenhuma na Câmara. Pelo menos não tão cedo.

Veja o texto compartilhado na íntegra:

VOCÊ ACHA QUE JÁ VIU DE TUDO???????????????

REALIDADE!

Pastora Suzane Richthofen é nomeada presidente da Comissão de Seguridade Social e Família. Portanto, passou ser funcionária da Câmara de Deputados com salário pago com os impostos que nós (babacas) recolhemos a esse governo.

Pastora Suzane Richthofen

Nomeada presidente da Comissão de Seguridade Social e Família, Suzane Richthofen, personalidade brasileira que adquiriu seu status após decidir assassinar os próprios pais, parece ter dado outro rumo à sua existência. Presa desde 2002 em regime fechado na Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), Suzane acaba de se tornar pastora evangélica. Além do mais, devido à sua conduta impecável, logrou, junto à Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mudar o regime de fechado para semiaberto, quando é possível deixar o presídio durante o dia para trabalhar.

E, de fato, conseguiu um trabalho junto a outros criminosos que laboram poucas horas por dia. Devido à intercessão do Deputado Marco Feliciano, Suzane foi compulsoriamente filiada ao PSC (Partido Social Cristão) e, de quebra, foi nomeada para a presidência da CSSF (Comissão de Seguridade Social e Família), mais uma entre as controversas Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados.

Ora, mas também ela só matou o pai e a mãe, que mal há nisso???