Huffpost Brazil

Avião desaparecido na Malásia: familiares dizem que conseguem ligar para passageiros

Publicado: Atualizado:
CELULAR
Arni Marlina, 36, mostra uma foto em família com um passageiro que estava no voo desaparecido | Samsul Said/Reuters

O mistério acerca do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido desde a noite de sexta-feira (7), ganhou novos contornos nesta segunda-feira.

Veja também: As 10 tragédias aéreas que mais mataram na história (FOTOS)

Familiares de passageiros do voo disseram à imprensa chinesa que tentaram ligar para eles e os celulares tocaram, sem obter resposta, segundo o International Business Times.

A irmã de um passageiro chinês que estava no avião chegou a ligar para o irmão ao vivo em um programa de televisão, de acordo com o The Mirror.

“Esta manhã, por volta das 11h40, eu liguei para o meu irmão mais velho duas vezes e pude ouvir o sinal de chamada”, disse Bian Liangwei. Bian disse que a mesma coisa aconteceu de novo às 14h.

“Se eu tentar de novo, a polícia pode localizar a posição e existe a possibilidade de ele ainda estar vivo”, afirmou ela. Bian já passou o número às autoridades chinesas e à companhia aérea.

Bian e outros familiares querem que as autoridades tentem procurar o local dos celulares usando GPS. Porém, o porta-voz da Malaysia Airlines, Ignatius Ong, disse em uma coletiva de imprensa que um dos números que foram passados à companhia caiu na caixa postal.

De acordo com a imprensa local, 19 famílias assinaram um depoimento dizendo que os celulares de seus parentes estavam ligados, mas que as ligações foram terminadas. Eles pediram à companhia que revele qualquer informação que pode estar sendo escondida e a acusam de não responder às perguntas como deveria.

Durante a coletiva, familiares indignadas atiraram garrafas de água no porta-voz da companhia e ameaçaram fazer protesto “se a verdade não for revelada”.

A China anunciou nesta segunda que está usando satélites em órbita para achar a localização do avião, que tinha 239 pessoas a bordo.