Huffpost Brazil

Atenção, metaleiros: 'bater cabelo' pode causar derrame cerebral

Publicado: Atualizado:
HEADBANGING
ASSOCIATED PRESS

Batam cabelo, fãs de metal -- mas saibam que existe um pequeno risco disso causar uma das lesões mais hardcore de todos os tempos: sangramento no cérebro.

Em um estudo publicado na The Lancet, um alemão de 50 anos disse ter sofrido uma dor de cabeça que não sumia durante duas semanas. Um exame mostrou um hematoma subdural crônico, ou sangramento no cérebro.

A causa? O cara bateu muito cabelo em um show do Motörhead.

Os médicos tiveram que fazer um buraco no crânio dele, remover o coágulo e então drenar o cérebro por seis dias. Ele se recuperou completamente, e agora tem todo o direito de se gabar em qualquer reunião de metaleiros.

Apesar do incidente, especialistas dizem que os "batedores de cabelo" não precisam se preocupar muito com os sangramentos cerebrais.

"Provavelmente existem riscos maiores em shows de rock do que bater cabelo", disse o doutor Colin Shieff, um neurocirurgião à Associated Press. "A maioria das pessoas que vão a festivais de músicas e pulam e balançam a cabeça não acabam nas mãos de um neurocirurgião".

O autor do estudo concorda.

"Nós não somos espertinhos que proíbem o bate-cabeça", disse o principal autor do estudo, doutor Ariyan Pirayesh Islamian, da Faculdade de Medicina de Hannover à CBC.

"Nosso objetivo não era apenas entreter os leitores com um caso cômico sobre as complicações do bate-cabeça que confirma a reputação do Motörhead como uma das bandas mais hard do planeta, mas sensibilizar o mundo médico sobre um subgrupo de fãs que podem estar em perigo quando fazem muito bate-cabeça", disse.

Sim, é verdade. A ciência confirma oficialmente que o Motörhead é uma das bandas mais hard do planeta.

Nada mal quando você leva em consideração que o baixista e cantor do Motörhead Lemmy Kilmister tem 68 anos e continua mandando ver com um desfibrilador.