Huffpost Brazil

Conheça Lorrana Scarpioni: a jovem brasileira que descobriu como ganhar dinheiro fazendo do tempo uma moeda valiosa

Publicado: Atualizado:
LORRANA SCARPIONI
Lorrana Scarpioni: 24 anos e já é considerada uma dos jovens brasileiros mais inovadores | Reprodução
Imprimir

Imagina ter aulas de culinária, de idiomas, de violão ou de qualquer outra coisa sem pagar um centavo. Isto é o que propõe a rede social Bliive.

Mas, é claro, tudo tem seu preço -- e na plataforma não seria diferente. Para aprender tudo isso sem tirar a mão do bolso, a moeda de troca é outra: o seu tempo.

A ideia partiu da fundadora da rede, Lorrana Scarpioni, uma brasileira de 24 anos que tem chamado atenção de todo o mundo. Em 2013, foi ganhadora do Prêmio Jovens Inspiradores 2013 e, no ano seguinte, foi considerada uma dos 10 brasileiros mais inovadores com menos de 35 anos pelo Prêmios MIT Technology Review Innovators under 35.

Os títulos vieram após a criação da Bliive, maior rede colaborativa do mundo, que promove a troca de tempo por meio da troca de experiências e habilidades -- ou seja, nela, a moeda é o tempo.

Por exemplo: se você quer ter aulas de guitarra, precisa dar aulas sobre outra coisa. Então, a cada hora que você "doará" para alguém, você terá direito a um hora de aula de guitarra.

A cada hora de experiência oferecida você recebe um TimeMoney, a moeda de troca da rede, que poderá ser usada para receber aulas.

Lançada em maio de 2013, a Bliive abusa da ideia da economia colaborativa para promover a troca de experiências entre os usuários. Em entrevista ao site da revista MIT Technology Review, Scarpioni explicou que todos têm "talentos, habilidades e conhecimentos para compartilhar e que, através da Bliive, podem usá-los ​​como ativos para criar um ecossistema colaborativo, onde o tempo é a moeda de troca".

A rede conta com 100 mil usuários em diversos países e que oferecem um total de 98.148 horas de experiências. Atualmente, Lorrana é Global Agenda Council in Creative Economy, Global Shaper pelo Forum Economico Mundial e lidera a operação do Bliive no Reino Unido, através da iniciativo do UK Trade and Investment, Sirius Programme. Ela também dará uma palestra na Campus Party Recife, no próximo dia 25.

Em entrevista ao Huffington Post norte-americano, a empreendedora conta que o objetivo nunca foi ganhar dinheiro:

"Eu não iniciei esta empresa para ganhar dinheiro. Eu fundei ela com o objetivo de mudar o mundo. Um grande desafio é manter-me conectada a esse propósito e compartilhar com outras pessoas a economia colaborativa e como elas podem usá-la, doando um pouco de tempo e talento."

Segundo Lorrana, a chave para o sucesso foi inspirar e capacitar as pessoas. "O tempo é um ativo que todo mundo tem. Se você souber usá-lo sabiamente, você poderá fazer um monte de coisas. Pare de reclamar que você não tem dinheiro - há uma maneira diferente de pensar sobre ele", disse.

Ela diz que é a maior dificuldade é mostrar que é possível viver uma vida mais colaborativa em um mundo tão vidrado por dinheiro.

"Dizemos às pessoas que o dinheiro não é a único caminho para viver novas experiências, desenvolver serviços ou melhorar as próprias habilidades. Tenho orgulho de dizer que tudo isso é possível através da colaboração. Todo mundo tem um talento e algo para ser compartilhado."

Para os próximos anos, Lorrana diz que quer chegar à marca de 1 milhão de usuários na plataforma e comandar uma empresa "que agregue valor para o mundo". "Bliive iniciou um caminho longo e ainda temos muito o que fazer nos próximos anos!"

Também no HuffPost Brasil

Close
9 startups para ficar de olho em 2015
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção