Huffpost Brazil

Pressa tirou a vida de 11 operários das obras das Olimpíadas, diz Superintendência do Trabalho

Publicado: Atualizado:
Imprimir

rio olimpiada

As Olimpíadas do Rio de Janeiro já tem uma conta muito triste em seu histórico: a morte de 11 trabalhadores em acidentes que prestavam serviço em construções e obras dos Jogos espalhadas pela cidade.

A informação foi divulgada nesta segunda-feira pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro. O número já ultrapassa as vítimas das obras para a Copa do Mundo. As informações são do jornal O Globo.

Como base de comparação, durante os últimos Jogos, em Londres, não houve nenhum acidente fatal.

Robson Leite, superintendente do Trabalho e Emprego do Rio, acredita que as mortes são consequências de mal planejamento e pressa:

"Foram 11 mortes, um número que nos entristece. Acidente não acontece por acaso. Acontece por negligência, ou por falta de prevenção. A Prefeitura vem falhando em relação à segurança do trabalho. Você tem que ter o Estado impedindo que as pessoas morram", disse ao Globo.

Os auditores fizeram 260 ações fiscalizatórias, 1.675 autos de infração foram lavrados. Além disso, 40 vezes as obras visitadas pela auditoria acabaram embargadas.

Ciclovia

O presidente do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ), Thiers Montebello, afirmou nesta segunda-feira que o órgão acompanhou com “cautela e rigor” as obras da Ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, zona sul da capital fluminense, que teve um trecho derrubado pelas ondas quinta-feira passada (21), matando duas pessoas.

“Eram falhas da parte construtiva e não da infraestrutura. Eram coisas sem significado estrutural. Chamamos a atenção para que fosse corrigido”, disse Montebello.

LEIA TAMBÉM:

- Prefeito do Rio diz que também é responsável por queda de ciclovia

- ‘Menos humanos': Ao lado de vítimas de desabamento, futebol segue normalmente

- Vídeo mostra momento da queda de ciclovia no Rio de Janeiro

Também no HuffPost Brasil

Close
Ciclovia desaba no Rio de Janeiro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção