Huffpost Brazil

Estas 'freiras' que plantam e comercializam maconha na Califórnia são um barato

Publicado: Atualizado:
Imprimir

freiras

Quando Shaughn Crawford e John DuBois ouviram falar de duas freiras feministas que plantam maconha, sabiam que tinham de fotografá-las. Eles encontraram as “irmãs”, que graciosamente os convidaram para conhecer o “convento” que elas fundaram na região central do Estado da Califórnia.

Antes de continuarmos com a história, um esclarecimento: Kate e Darcy são freiras auto-ordenadas e criaram sua própria ordem. Portanto, apesar dos hábitos brancos e da espiritualidade, elas não são católicas, não praticam a abstinência nem são subordinadas a um padre.

Em vez disso, elas são veganas, apoiam o pré-candidato Bernie Sanders (que é socialista) e acreditam que todo ser humano tem o direito divino de consumir maconha.

direito divino

Mas as Irmãs do Vale, nome que elas mesmo se deram, não estão interessadas apenas em providenciar um barato para seus clientes. O objetivo delas é tratar e aliviar o sofrimento das pessoas, seja por causa de câncer, artrite ou ressaca.

Seus unguentos, tônicos e tinturas medicinais contém altos volumes de CBD, um dos ingredientes da maconha, mas quase nada de THC, o elemento psicoativo da planta. Todos os produtos são orgânicos, testados em laboratórios e livres de pesticidas. Além disso, as irmãs só envasam suas tinturas durante a lua cheia, dizendo uma oração a cada vidro vendido.

orações

O que motiva as freiras é um desejo de aliviar a dor. “Não acreditamos na ideia de que o sofrimento é normal e faz parte da vida”, explicou Kate em entrevista ao The Daily Beast.

“Achamos que isso é bobagem. Sofrimento não é parte da vida; sofrimento é criminalizar remédios à base de plantas.”

Em sua busca por curas naturais, as irmãs receberam apoio, mas também encontraram forte resistência. A conta delas no site de comércio eletrônico Etsy, que costumava vender toda a produção de unguentos, foi fechada.

Em janeiro, a cidade de Merced aprovou uma proibição temporária da cultura de maconha.

“É frustrante porque tem muita gente com atitudes negativas em relação a uma coisa que é realmente uma dádiva de Deus”, disse Darcy ao site Merry Jane.

plantação

Na série de fotos, Crawford e DuBois capturaram um dia na vida da dupla de “freiras”, documentando o processo inteiro, da plantação à colheita e produção. A imagem das duas, vestindo branco e lidando com maconha, é uma prova de que a vida pode ser uma viagem, mesmo sem a ajuda do THC.

Embora as Irmãs do Vale não sejam freiras católicas de fato, elas se inspiram nos conventos reais. “Sempre quis ser freira”, diz Kate. “Mas não poderia fazer parte de uma irmandade que não fosse empoderada. Tento emular os padrões de excelência das irmãs católicas. Elas representavam algo importante. Estou tentando trazer isso de volta.”

  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
  • Shaughn and John
Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

Também no HuffPost Brasil:

Close
Os usuários de maconha mais influentes nos EUA
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção