Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot

'Quem nunca atrasou uma conta?', diz Kátia Abreu em defesa de Dilma nas pedaladas

Publicado: Atualizado:
DILMA E KTIA ABREU
Gustavo Freire/Kátia Abreu
Imprimir

Em defesa da presidente Dilma Rousseff, a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, recorreu ao discurso que aproxima os gastos públicos dos brasileiros e questionou: "quem é que nunca atrasou um pagamento das suas contas na sua vida?”.

"Uma pequena classe, um percentual ínfimo no País nunca teve de atrasar as suas contas no dia a dia, mas nem isso significa que algum empréstimo foi tomado”, emendou.

De uma corrente política que costuma desagradar a esquerda, a ministra fez um discurso forte em prol da amiga petista na comissão especial que analisa o impeachment no Senado Federal.

“Não costumo nem partidarizar nem politizar produção de alimentos e comida na mesa do produtor. Eu apoio a presidente Dilma pela reciprocidade que ela deu à agricultura brasileira nos últimos cinco anos. Nem tem paixão; tem realismo e tem pragmatismo. Acima de tudo, não adiantaria nada a presidente Dilma apoiar a agricultura como fez, se ela fosse desonesta.

Também estou com a presidente Dilma, porque acredito na sua idoneidade, na sua honestidade e no seu espírito público e, acoplado a isso, nos investimentos e na sensibilidade que teve com o setor.

Não confio e não acredito naquele que rouba, mas faz; faz, mas rouba. Não. Jamais apoiaria – mesmo tendo feito tudo pela agricultura –, se houvesse um viés, uma mínima possibilidade de dúvida com relação ao seu caráter.”

Ao assumir o comando da Agricultura, a ministra foi amplamente criticada por sem terras e movimentos indígenas. Ela foi chamada de “latifundiária”.

Kátia Abreu, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, e o advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo, argumentam aos senadores que não houve crime de responsabilidade com as pedaladas fiscais - manobra que embasa o processo contra Dilma.

LEIA TAMBÉM:

- Barbosa: não há crime de responsabilidade para pedido de impeachment

- Explicação de Janaína sobre impeachment tem alongamento, choro e defesa pessoal

- Fim da brutalidade policial e demarcação indígena: As últimas ações de Dilma no poder

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Frases de impacto sobre o impeachment
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção