Huffpost Brazil

14 frases de mulheres famosas que dizem tudo sobre a igualdade salarial

Publicado: Atualizado:
MULHERES
GETTY IMAGES
Imprimir

Estamos em 2016, mas isso não significa que há igualdade salarial entre homens e mulheres.

As mulheres ganham em média 79 centavos de dólar por cada dólar recebido por um homem. As mulheres negras e latinas são as maiores prejudicadas pela disparidade salarial: as negras recebem 64 centavos e as latinas, 54 centavos por cada dólar pago aos homens brancos. Do jeito como as coisas vão, só haverá paridade salarial entre homens e mulheres em 2058.

Isso é totalmente inaceitável.

Algumas celebridades que não têm medo de pôr a boca no trombone estão dizendo ao mundo que não toleram esse sexismo flagrante. De pop stars a ganhadoras do Oscar, aqui estão 14 mulheres que exigem pagamento igualitário:

  • 1
    Viola Davis
    Getty Images
    Em entrevista de 2016 ao Mashable, Viola Davis falou da disparidade salarial entre homens e mulheres e como é dura a luta das mulheres de cor, inicialmente para receber o mesmo que suas colegas brancas.

    “No meu caso, como atriz de cor, acho que provavelmente vou me contradizer, porque a disparidade salarial não é uma preocupação diária minha”, ela disse. “Porque a luta para nós, mulheres de cor, é simplesmente para sermos valorizadas tanto quanto nossas colegas brancas.”

    “O que você vai falar à sua filha quando ela crescer?”, disse Davis. “Vai dizer a ela: ‘Você tem que entender que é mulher. Você tem vagina, e isso não tem o mesmo valor.’ É isso?”

    Leia a entrevista completa de Viola Davis no Mashable.
  • 2
    Sandra Bullock
    Getty Images
    Em entrevista que deu à Variety” em 2015, Sandra Bullock discutiu a razão por que precisamos de mais do que apenas paridade salarial para realmente igualar as condições de trabalho para as mulheres em Hollywood.

    “É uma questão que não se limita ao dinheiro”, ela disse. “Sei que no momento estamos focadas sobre a parte do dinheiro. Isso é apenas um subproduto.”

    “A partir do momento em que começarmos a mudar a percepção que temos da mulher e pararmos de pensar nela como sendo ‘menos que’, a disparidade salarial vai se resolver sozinha.”

    Veja aqui o resto da entrevista.
  • 3
    Beyoncé
    Getty Images
    Em entrevista recente à ELLE, Beyoncé deixou muito claro o que pensa sobre disparidade de gêneros e disparidade salarial. “Quando falamos em direitos iguais, há problemas que afetam as mulheres de modo desproporcional”, falou Bey. “Se seu filho pode fazer uma coisa, sua filha também deve poder.”

    A popstar feminista escreveu sobre esse mesmo problema em 2014, em um ensaio contundente para o The Shriver Report. “Hoje as mulheres compõem metade da força de trabalho dos EUA, mas a mulher trabalhadora recebe em média apenas 77% do que ganha o homem trabalhador.

    Mas as coisas não vão mudar a não ser que tanto mulheres quanto homens declarem que isso é inaceitável”, Bey escreveu. “A igualdade será alcançada quando homens e mulheres tiveram salário igual e respeito igual.”

    Vá até a ELLE para ler o resto da entrevista de Beyoncé.
  • 4
    Carli Lloyd
    Getty Images
    Em abril, a jogadora de meio campo da seleção nacional de futebol feminino dos Estados Unidos Carli Lloyd escreveu um artigo de opinião no “The New York Times” falando da disparidade salarial entre as e os jogadores profissionais de futebol.

    O texto foi publicado um mês depois de cinco jogadoras da seleção feminina dos EUA moverem uma queixa por discriminação salarial contra a U.S. Soccer.

    “Não podemos corrigir todos os erros do mundo, mas estamos decididas a corrigir a injustiça em nossa área, não apenas por nós mesmas, mas também pelas jogadoras jovens que vão nos seguir e por nossas irmãs, jogadoras de futebol pelo mundo afora”, escreveu Lloyd.

    “Estamos fartas de ser tratadas como cidadãs de segunda classe. Isso cansa depois de algum tempo. Para nós, já deu.” Leia o texto completo de Carli Lloyd no The New York Times .
  • 5
    Melissa Harris-Perry
    Getty Images
    Em um segmento de 2013 de seu antigo programa na MSNBC, Melissa Harris-Perry explicou exatamente por que é tão importante acabar com a disparidade salarial.

    “No momento, as mulheres que trabalham em regime de tempo integral recebem 77 cents por cada dólar pago aos homens. US$11.084 é a diferença salarial anual criada por aquele déficit salarial entre homens e mulheres que trabalham em tempo integral”, disse Harris-Perry.

    “As mulheres afro-americanas recebem 64 cents por cada dólar ganho pelos homens, mostrando que as mulheres de cor são as mais impactadas por essas diferenças salariais desiguais.”

    Assista ao segmento completo aqui.
  • 6
    Emma Watson
    Getty Images
    Em entrevista dada à Esquire em março deste ano, Emma Watson falou da disparidade salarial de gênero e lembrou a todos por que é tão importante falar disso. “Teoricamente, não deveríamos falar de dinheiro, senão as pessoas vão achar que você é ‘criadora de caso’ ou ‘diva’”, falou a atriz.
  • 7
    Jennifer Lawrence
    Getty Images
    Em artigo de outubro de 2014 para o boletim informativo Lenny Letter, de Lena Dunham, Jennifer Lawrence escreveu sobre sua experiência de desigualdade salarial. Escreveu que não queria ser vista como “criadora de caso” ou “mimada”, como achou que aconteceria se ela reivindicasse mais dinheiro.

    “Quando aconteceu a invasão dos e-mails da Sony e eu descobri que estavam me pagando muito menos do que pagavam ao pessoal sortudo que tem pênis, não fiquei furiosa com a Sony”, ela escreveu. “Fiquei furiosa comigo mesma. Fracassei como negociadora porque desisti logo no início.”

    “Cansei de tentar descobrir um jeito ‘adorável’ de declarar minha opinião e conseguir que as pessoas gostem de mim mesmo assim. À merda com isso tudo.”

    Leia o resto do texto de Jennifer Lawrence aqui.
  • 8
    Nicki Minaj
    Getty Images
    Em entrevista à “Cosmopolitan”, em maio de 2015, Nicki Minaj aconselhou as mulheres jovens a falar sobre quanto são pagas, para ajudar a acabar com a disparidade salarial. “As mulheres ficam pouco à vontade ao falar em dinheiro. Sei que é tabu falar disso no trabalho. Mas é preciso perguntar. ‘Quanto tal pessoa está ganhando?’. Pesquise o assunto. Eu sempre fui bem competitiva em matéria do que ganho.” Vá à Cosmo para ler a entrevista completa de Nicki Minaj.
  • 9
    Jessica Chastain
    Getty Images
    Jessica Chastain se manifestou em entrevista à Variety em 2015 para apoiar o ensaio escrito por Jennifer Lawrence sobre disparidade salarial.

    “Não há desculpa”, disse Chastain. “Não existe razão por que Jennifer Lawrence, fazendo um filme com outros atores, deva receber menos que seus colegas de elenco homens. Isso é completamente injusto.”

    Em entrevista que deu ao Huffington Post em outubro passado, Chastain acrescentou que ela própria já sofreu a disparidade salarial de gênero. “Alguém escreveu um artigo certa vez dizendo que eu tinha ganho um valor X por ‘Perdido em Marte’.

    Na realidade, recebi menos de um quarto do valor mencionado. Portanto, existe uma disparidade salarial imensa no cinema.”

    Vá até o Variety para ler o resto da entrevista de Chastain.
  • 10
    Salma Hayek
    Getty Images
    No almoço Poder das Mulheres promovido pela “Variety” em outubro de 2015, Salma Hayek fez um discurso eletrizante sobre igualdade de gênero e a importância de acabar com a disparidade salarial. “As mulheres formam 66% da força de trabalho do mundo. Mas só recebemos 10% da receita do mundo”, ela disse. “Isso é muito triste mesmo, é trágico.”

    “Nós, as mulheres no país, somos uma potência econômica tão grande. Representamos uma parte tão forte do público que eles não podem mais nos ignorar.”

    Vá para o Access Hollywood para ler o resto das declarações de Hayek.
  • 11
    Judy Greer
    Getty Images
    Em um artigo de opinião para a Glamour, Judy Greer disse que a disparidade salarial é um absurdo. “Nos últimos meses, fiquei convencida de uma coisa: se eu fosse homem, ganharia mais”, ela escreveu.

    “Em Hollywood, posso continuar a lutar por mais filmes e séries de TV – com orçamentos maiores – que valorizem a mulher”, ela escreveu. “Mulheres que sejam mais que apenas acompanhantes bonitas.

    Mulheres que sejam cheias de nuances e falhas, como nós. Mulheres que arrasam. E mulheres que são pagas por isso.”

    Vá até a Glamour para ler o texto completo de Judy Greer.
  • 12
    Rosario Dawson
    Getty Images
    Em entrevista que deu à MTV em novembro passado, Rosario Dawson falou de como a disparidade salarial é diferente para mulheres de cor.

    É uma situação muito complexa quando você pensa no que ganham as mulheres negras em comparação com as brancas, no que as mulheres latinas estão ganhando, no que as mulheres asiáticas estão ganhando em comparação”, ela disse.

  • 13
    Carey Mulligan
    Getty Images
    “Acho que é bom uma pessoa como Jennifer se manifestar a esse respeito; isso significa muito para as mulheres”, falou Mulligan. “A discrepância é inerentemente injusta, e Jennifer tem uma plataforma enorme a partir da qual falar contra ela.

    Os homens em Hollywood a respeitam, porque ela é poderosa. Jennifer está usando essa plataforma para corrigir uma coisa que não está certa.”

    Leia a entrevista completa no Deadline.
  • 14
    Patricia Arquette
    Getty Images
    No discurso hoje famoso que fez ao receber o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2015, Patricia Arquette lançou um apelo sentido pelo fim da disparidade salarial.

    A atriz se alongou mais sobre o assunto em entrevista que deu ao Huffington Post em novembro de 2015. “Basicamente o que eu disse é que não sei porque as mulheres nunca fazem parte da discussão”, ela disse.

    “O movimento feminista não avançou nada. Não falamos sobre mulheres. Elas são a parte invisível de toda nossa nação. Por isso eu estava apelando para nossas grandes líderes ativistas para ajudar as mulheres, para lembrar-se de nós, para nos darem uma mão, e talvez não caiba a mim dizer isso.”

    Ouça aqui mais da entrevista de Rosanna Arquette.


Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- 'Não acredito que isso ocorra', diz Bolsonaro sobre desigualdade salarial entre homens e mulheres. Dados mostram o contrário

- Disparidade salarial pode contribuir para a ansiedade e depressão das mulheres, aponta estudo

- Facebook e Microsoft estão eliminando a diferença salarial entre homens e mulheres

Também no HuffPost Brasil:

Close
Mulheres ganham mais nestas 11 profissões
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção