Huffpost Brazil

Decreto amplia licença-paternidade no serviço público para 20 dias

Publicado: Atualizado:
DAD BLACK AND BABY
SelectStock via Getty Images
Imprimir

O governo federal formalizou nesta quarta-feira, 4, no Diário Oficial da União (DOU) a ampliação da licença-paternidade no serviço público. Decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff e o ministro do Planejamento, Valdir Simão, institui o Programa de Prorrogação da Licença-Paternidade para os servidores regidos pela Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

De acordo com o decreto, a licença-paternidade ampliada será concedida ao servidor público que pedir o benefício no prazo de dois dias úteis após o nascimento ou a adoção da criança e terá duração de quinze dias, além dos cinco dias já concedidos. Nos casos de adoção, o decreto considera criança a pessoa de até 12 anos de idade incompletos.

"O beneficiado pela prorrogação da licença-paternidade não poderá exercer qualquer atividade remunerada durante a prorrogação da licença-paternidade", diz o decreto. "O descumprimento do disposto neste artigo implicará o cancelamento da prorrogação da licença e o registro da ausência como falta ao serviço", acrescenta.

Com a publicação do decreto, os servidores que estiverem atualmente em licença-paternidade poderão solicitar a sua prorrogação, desde que requerida até o último dia do prazo ordinário de cinco dias. "O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão poderá expedir normas complementares para execução deste decreto", diz o texto.

LEIA MAIS:

- 6 motivos pelos quais toda empresa deveria aderir à licença paternidade de 20 dias

- Em discurso no Dia do Trabalho, Dilma diz que vai resistir ao impeachment e anuncia reajuste de 9% no Bolsa Família

- 34 fotos emocionantes de pais e mães no parto de seus filhos

Também no HuffPost Brasil

Close
34 momentos emocionantes de pais conhecendo seus bebês
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção