Huffpost Brazil

O guia (nada) gastronômico das merendas nas escolas públicas de São Paulo

Publicado: Atualizado:
MFIA DA MERENDA
Diário da Merenda / Reprodução / Facebook
Imprimir

Após ocuparem escolas e o Centro Paula Souza (CPS), os estudantes aprofundaram a tática e entraram na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) na tarde de terça.

E, até o momento, não dão sinais de que vão ceder. Os alunos da rede pública pedem pela instalação de uma CPI que investigue os desvios nas verbas que são destinadas para as merenda.

A merenda, aliás, foi a primeira demanda dos estudantes a se tornar mais popular.

Ainda assim, a chamada "máfia da merenda" ainda não teve investigações feitas pelos deputados paulistas. O que sabemos segue como frutos de ações da Polícia Civil, na Operação Alba Branca.

Mas, afinal, o que tem sido servido aos estudantes? Abaixo seguem alguns exemplos, postados na página Diário da Merenda, no Facebook:

1. Biscoito e café com leite




2. Bolo, café com leite e maçã




3. Bolinho de chocolate, com bolacha água e sal e achocolatado




4. Escondidinho de carne e pepino




5. Mingau de milho




6. Bolacha, café com leite e melancia




7. Barra de cereais e vitamina de caixinha

Abriu o apetite?

O outro lado

Desde de segunda-feira, o Centro Paula Souza diz oferecer merenda para "100% das Etecs". E que também está sendo criada uma Comissão Intersetorial de Governança da Alimentação Escolar para "discutir e implementar propostas de melhorias imediatas na distribuição e oferta de alimentação escolar".


Verbas

Os investimentos feitos pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB) no Programa Estadual de Educação Profissional e Tecnológica caíram 36,3% em 2015.

Os dados levantados pelo jornal O Estado de S. Paulo são da Secretaria Estadual da Fazenda e explicitam que o Centro Paula Souza (CPS), que gere as Escolas Técnicas Estaduais (Etecs), investiu R$ 44,1 milhões no ano passado a menos quando comparado com 2014.

A verba - que acabou reduzida - vai para obras, manutenção, mas também para compra de equipamentos e materiais educativos para as Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Faculdades Tecnológicas (Fatecs).

LEIA TAMBÉM:

- 'Não tem arrego!': Estudantes cantam enquanto PMs deixam ocupação em SP

- Faz sentido enviar tropa da PM a local de ocupação de estudantes?

- Estudantes 'mais experientes' dão reforço à ocupação contra máfia da merenda

- O que querem os estudantes que ocupam 68 escolas no Rio de Janeiro

Também no HuffPost Brasil

Close
SP: Protesto contra 'Máfia da Merenda'
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção