Huffpost Brazil

Erundina volta a ocupar cadeira da presidência da Câmara em protesto contra novo líder da Casa

Publicado: Atualizado:
Imprimir

erundina

A deputada Luiza Erundina (PSOL - SP) voltou a ocupar a cadeira da presidência da Câmara das Deputados. Desta vez, a parlamentar protestou contra o vice-presidente Waldir Maranhão (PP-MA), que assume a presidência da Casa após o afastamento de Eduardo Cunha ter sido determinado pelo STF nesta quinta-feira (5).

Mais cedo, durante discurso na tribuna do plenário, a deputada disse que a decisão do Supremo Tribunal Federal resgata a dignidade da Câmara diante da nação, mas considerou um passo "insuficiente para consolidar a mudança que precisa ser feita no País".

O ato de desobediência civil também foi transmitido ao vivo pelo deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). Segundo o parlamentar, o protesto começou após Maranhão encerrar "do nada" e "de maneira autoritária" a sessão enquanto deputados comemoravam o afastamento de Cunha.

"Então nós, deputados que estávamos aqui, decidimos nos rebelar e fazer uma desobediência civil à decisão do vice-presidente Waldir Maranhão. A deputada Luiza Erundina ocupou a cadeira da presidência e nós continuamos aqui proferindo nossos discursos, com os microfones desligados", disse Wyllys.

Assista ao vídeo:

Maranhão é aliado de Cunha e um dos investigados na Operação Lava Jato. O deputado do PP também é alvo de dois inquéritos no Supremo em que é acusado de crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

Esta é a segunda vez que Erundina senta na cadeira reservada à presidência da Casa. Há uma semana, a parlamentar protestou ao lado de outras deputadas contra mais uma das manobras de Cunha. Na ocasião, o então presidente da Casa havia declarado a rejeição da retirada do projeto de resolução que cria a Comissão da Mulher da pauta, apesar de a maioria dos partidos ter indicado voto favorável.

LEIA MAIS:

- Quem é Waldir Maranhão, que vai substituir Cunha na presidência da Câmara

- Tchau, Querido! Ministro Teori Zavascki, do STF, afasta Eduardo Cunha da presidência da Câmara, e a internet vai à loucura

- O dia em que as deputadas ocuparam a mesa de Cunha para resistir ao retrocesso

Close
Protesto contra proibição do decote na Câmara
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual