Huffpost Brazil

Fotos inéditas revelam pistas deixadas por David Bowie antes de sua morte

Publicado: Atualizado:
Imprimir

capa
Capa do livro

Imagine ter a oportunidade de fazer uma sessão de fotos privada com David Bowie no auge da fama do artista. Estamos falando depois de Ziggy Stardust e Aladdin Sane, com Pin Ups e Diamond Dogs ainda no horizonte.

Imagine durante uma noite inteira o camaleão do rock trocando de roupa e posando, para que você capture as várias personas que ele incorporava tão completamente.

E suponha, mais de 40 anos depois, depois da morte do artista icônico, que você volte para as fotos que tirou há tanto tempo e perceba o que parece ser uma mensagem.

Uma mensagem que reapareceria nos últimos trabalhos do artista, culminando com o vídeo de Lazarus, de seu último disco, Blackstar, que talvez ilumine os sentimentos do artista em relação à morte e à imortalidade.

Foi isso o que aconteceu com o fotógrafo Steve Schapiro, que passou uma noite fatídica de 1974 fotografando Bowie em seu estúdio, em Los Angeles.

“Nos demos bem de primeira. Incrivelmente inteligente, calmo e cheio de ideias”, lembrou Schapiro num comunicado. “Ele falou muito de Aleister Crowley, cujos escritos esotéricos ele apreciava muito na época. Quando David soube que eu tinha fotografado Buster Keaton, um de seus maiores heróis, imediatamente ficamos amigos.”

david bowie
Bowie sentado desenhando círculos no pape de fundo e o diagrama da árvore da vida da kabbalah no chão. Los Angeles, 1974

Os dois colaboraram em várias imagens marcantes, cada uma transformando Bowie num personagem distinto, tão único e de outro mundo quanto uma criatura mística. Mas uma das imagens, mostrada a cima e incluída em Station to Station, disco lançado por Bowie em 1976, tem significado especial.

Na foto, Bowie usa uma camisa e uma calça azul marinho com listras e está ajoelhado no chão, junto a desenhos da árvore da vida da kabbalah, uma série de dez emanações espirituais. Letras da faixa-título de Station to Station ecoam a linguagem dos símbolos e crenças cabalísticos. “Aqui estamos, um movimento mágico de Keter a Malkuth”, canta Bowie, com Keter (a Coroa) e Malkuth (o reino) sendo a primeira e a última virtudes da árvore da vida.

Em seu último videoclipe, Lazarus, do disco Blackstarconsiderado por muitos uma carta de adeus aos fãs --, Bowie usa exatamente a mesma roupa da imagem de 1974.

Ela aparece aos dois minutos do vídeo. Assim como Bowie desenhava obsessivamente na sessão de fotos de 1974, em 2016 ele escreve num cadernos, com uma intensidade crescente até uma aparente conclusão. Ele para de tomar notas e se afasta. (Ao estilo de Bowie, andando de costas.)

Na introdução do livro de fotos de Schapiro, Albin Wantier interpreta:

“Ele parece ter encontrado o sentido que procurava. A conexão entre as duas imagens, separadas por 40 anos, é chocante... Ele resolveu o enigma, e a cortina pode finalmente cair.”

Um close no caderno mostra vários símbolos. Wantier os analisou em conjunto com alguns que aparecem na edição de vinil de Blackstar.

Todos se parecem com os rabiscos da sessão de fotos de 1974. As imagens de Blackstar, determinou Wantier depois de checar com um amigo, eram parte de uma fórmula química retratando as várias fases da fusão nuclear, que leva à formação de um sol. Ou, talvez, de uma estrela negra (blackstar, em inglês).

“No vídeo de Lazarus, Bowie resolve o enigma da vida, o que ele tentava desde 1976”, resume Wantier.

“Sua vida, que era indistinguível de seu trabalho, o levou a interpretar vários personagens que ele mesmo criou; sua própria vida era uma obra de arte. Agora que ele a concluiu, Bowie pode fechar o caderno. Mas o último capítulo não termina com a morte do artista – seria simples demais.”

los angeles_1974
De uma sessão de fotos para a revista People. Fizemos fotos contra um fundo verde pútrido, que imaginamos ser a pior cor possível para uma capa de revista. Los Angeles, 1974

Embora corpo físico de Bowie não esteja mais entre nós, sua energia criativa catalisou uma erupção cósmica sentida ao redor do mundo e que jamais poderá ser desfeita.

“David Bowie não é o tipo que vai simplesmente desaparecer do nosso mundo”, escreve Wantier. “Os símbolos químicos que acompanham ‘Blackstar’ apontam para onde ele está indo: uma fusão nuclear artística de dois elementos que cria energia suficiente para fazer um sol.”

Muitos reconhecem a poesia do último disco de Bowie, seu réquiem e o tremendo impacto de sua última obra de arte nesta Terra, mas poucos perceberam que as raízes de Blackstar voltam no tempo até 1974, quando um fotógrafo e a maior estrela do rock se tornaram amigos e passaram uma noite criando, se contorcendo e rabiscando.

Como disse o produtor de Bowie Tony Visconti:

“A morte dele não foi diferente da vida: uma obra de Arte."

Veja a imagem que começou tudo, assim como várias outras imagens inéditas capturadas naquela noite, em Bowie.

Abaixo, uma prévia do livro. Todas as fotos são de autoria de Steve Schapiro. O livro foi publicado pela powerHouse Books.

  • David como ele mesmo. Uma das minhas fotos favoritas de David. Gosto particularmente de suas mãos nessa foto. Los Angeles, 1975. Fotos de Steve Schapiro, de Bowie, publicado pela powerHouse Books
  • David fuma um cigarro durante uma pausa nas filmagens de MFE, no Novo México, 1975. A foto virou capa da revista Rolling Stone e ficou muito popular.
  • David relaxa em sua casa em Los Angeles, 1975. Gosto particularmente de suas mãos nesta foto.
  • David de óculos e sua moto. Los Angeles, 1974
  • David segura um livro sobre Buster Keaton junto ao rosto no trailer de The Man Who Fell to Earth. Novo México, 1975. Buster Keaton era um dos heróis de David.
  • David me pegou de surpresa quando apareceu com essa roupa vermelho e branca na sessão de fotos de 1974. Era diferente do que eu esperava que ele estivesse vestindo. Los Angeles, 1974
  • David e Cher em programa de TV. Los Angeles, 1975
  • David na maquiagem para The Man Who Fell to Earth, Novo México, 1975
Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- RIP David Bowie: Site mostra o que o cantor estava fazendo na sua idade

- Grammy 2016: Lady Gaga faz show épico para homenagear David Bowie (VÍDEO)

- 10 músicas para gostar de David Bowie

Também no HuffPost Brasil:

Close
6 vezes Bowie, o único
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção