Huffpost Brazil

'Se até o Papa está rezando por nós, é porque a coisa está feia', diz Luciana Genro sobre impeachment

Publicado: Atualizado:
LUCIANA GENRO
"Se até o Papa está rezando por nós, é porque a coisa está feia, mesmo", diz Luciana Genro sobre Impeachment | YASUYOSHI CHIBA via Getty Images
Imprimir

A ex-deputada federal e ex-presidenciável do PSOL, Luciana Genro, se manifestou sobre a admissibilidade do Impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado. Mais cedo, o Papa Francisco chegou a pedir paz e harmonia para o Brasil. Nas redes sociais, Luciana disse que "se até o Papa está rezando por nós, é porque a coisa está feia, mesmo".

Luciana também rebateu a fala do senador Aécio Neves (PSDB-MG) de que o "Congresso é quem melhor representa a sociedade brasileira". Aécio Neves discursou há pouco na sessão de admissibilidade do pedido de Impeachment no Senado.

A ex-presidenciável afirmou que, na verdade, o Congresso é "a expressão distorcida da sociedade e sua natureza decadente é a mesma de nossa classe dominante, que controla a política atualmente".

A política gaúcha e o tucano tiveram diversas discussões durante a campanha eleitoral de 2014. Na época, Aécio chamou Luciana de "linha auxiliar do PT". Ela rebateu com a frase clássica: "linha auxiliar do PT é uma ova".

Nas redes sociais, Luciana Genro disse que o Impeachment da presidente Dilma Rousseff era iminente para um governo que não tem apoio popular e que sempre foi dependente de um "parlamento decadente".

Nunca tive dúvida de que nas mãos do Congresso Nacional o resultado seria o que estamos vendo: a saída de um governo sem apoio popular para outro com menos legitimidade ainda, amparado na mídia corporativa e no próprio Parlamento decadente.

Luciana Genro voltou a defender eleições gerais como um caminho de recuperação do País, mas disse que nenhum político ousou em respeitar o desejo da populacão.

As eleições gerais seriam a possibilidade de outro caminho. Mas o governo que está caindo hoje não quis em nenhum momento deixar falar a soberania popular, ainda que em sua expressão mínima, o voto. E a oposição de direita tampouco, pois sabe que não tem votos para ganhar o governo via eleições.

Leia o texto completo:

LEIA TAMBÉM:

- O que são as pedaladas fiscais, que podem selar o impeachment de Dilma hoje

- Fracasso no diálogo deve levar Dilma a entregar governo ao PMDB

- Dilma: 'A História ainda vai dizer o quanto de violência contra mulher tem nesse impeachment'

Também no HuffPost Brasil

Close
Frases de impacto sobre o impeachment
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção