Huffpost Brazil

'Não vamos repetir o espetáculo que nós tivemos na Câmara', diz Renan Calheiros a deputados

Publicado: Atualizado:
RENAN
REUTERS/Ueslei Marcelino
Imprimir

O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, se irritou durante a sessão que definirá sobre a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, e afirmou que a Casa não seria transformada em uma "feira do passarinho".

A repreensão foi dirigida aos deputados federais que assistem à sessão no plenário, e estariam atrapalhando o trabalho dos senadores.

"Os deputados são muito bem-vindos ao Senado. Eles podem sentar, podem assistir, mas não podem conversar. O Senado é uma instituição de 192 anos. Não vamos transformar o Senado numa feira do passarinho. Isso é uma desatenção com a sessão que estamos realizando, e é histórica. Ela pode afastar temporariamente uma presidente da república. O mundo todo está com os olhos voltados para o Senado Federal e nós não vamos, me desculpa, eu não quero ser deselegante, repetir o espetáculo que nos tivemos na Câmara dos Deputados. Todos são muito bem-vindos mas, por favor, calados, sem conversar"

A bronca continuou e Renan chegou a ameaçar suspender a sessão caso não houvesse silêncio no plenário. "Se não mantiverem o silêncio, se não guardarem seus telefones, eu vou suspender a sessão", afirmou.

"Estamos no plenário do senado tomando uma das decisões mais graves da historia republica dos ultimos 20 anos pelos anos e esta praticamente impossível ouvir os oradores", havia reclamado anteriormente o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A sessão na Câmara dos Deputados que aprovou o encaminhamento do pedido de impeachment ao Senado ganhou destaque nacional e internacional pelo 'circo armado'.

LEIA MAIS:

- Cristovam Buarque: ‘Não fui eu que mudei, foi a esquerda que envelheceu'

- 'Que Deus ilumine o povo brasileiro', pede senadora que teve os bens bloqueados

Também no HuffPost Brasil

Close
Quem é quem no Senado
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção