Huffpost Brazil

Enfermeiro confundido com Uber terá carro consertado por Sindicato de Taxistas de SP

Publicado: Atualizado:
TAXI
reprodução/globo
Imprimir

Jorge Carlos Ferreira Santos foi mais uma vítima da guerra travada entre taxistas e o aplicativo Uber. O enfermeiro dirigia seu carro de cor preta a caminho do trabalho na última terça-feira (10) quando, ao passar por uma via no centro de São Paulo, foi confundido com um motorista da Uber pelos taxistas que protestavam contra a decisão do prefeito Fernando Haddad (PT) que libera o serviço do aplicativo na cidade.

O veículo foi depredado. Em entrevista à Folha de S. Paulo, o enfermeiro calculou em R$ 5 mil os prejuízos pelos diversos danos na lataria, além do vidro traseiro e do para-choque, que foram quebrados.

Diante da situação, o Sindicato dos Taxistas de São Paulo assumiu a responsabilidade de arcar com as despesas de Ferreira Santos. Em nota, o orgão afirmou que, em virtude do "equívoco cometido", vai prestar "todo atendimento necessário visando reparação do seu patrimônio".

"O presidente do SIMTETAXIS, Antonio Matias (Ceará), em virtude do equívoco cometido com o proprietário do Corsa, Jorge Carlos Ferreira Santos, na manifestação da última terça-feira (10/05), afirma que vai prestar todo atendimento necessário visando reparação do seu patrimônio."

Confusão

Em entrevista ao SPTV, o Jorge Carlos Ferreira Santos comentou sobre o ocorrido:

“Eu estava indo trabalhar e quando eu estava no final do túnel colocaram um galho e eu abri a porta para ver por cima do que eu tinha passado. Na hora que eu passei por cima do galho, eles começaram a bater no meu vidro falando: 'você está louco?! Você é Uber?! Eu só queria pegar o avental para falar que eu não era Uber. Eu trabalho no hospital. Eu cuido de gente."

"Foi nessa hora que eu saí [com o carro]. Mais a frente eles me cercaram e me pegaram. Dentro do carro eu mostrava o meu jaleco, mas eles não viam (...) Eles gritavam 'Pega! Pega! Mata! Mata! Eu achei que ia morrer.

A primeira reação do enfermeiro, então, foi acelerar. Alguns taxistas foram atingidos pelo carro, mas até então não houve registros de vítimas ou ferimentos.

LEIA MAIS:

- Era digital, uber e educação

- Uber x táxi: Polícia apreende facas, canivetes e barra de ferro em operação para 'apaziguar os ânimos' em SP

- Aqui, não! Vereadores de Salvador proíbem Uber e colocam carros na clandestinidade

Também no HuffPost Brasil

Close
Protesto de taxistas em SP
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção