Huffpost Brazil

Estas fotos deslumbrantes capturam a beleza e tradição do balé em Cuba

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Daniela Fabelo & Daniela Cabrera #OZR_Dance || #🇨🇺💃|| #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Daniela Fabelo & Daniela Cabrera


Em Cuba, o balé é uma espécie de tesouro nacional. Os bailarinos recrutados para dançar na companhia de Alicia Alonso Balé Nacional de Cuba , por exemplo, ganham mais dinheiro do que os médicos e desfrutam de um séquito de fãs comparado apenas ao de estrelas da música pop nos Estados Unidos. O governo cubano não apenas fundos de formação de ballet , mas também subsidia ingressos para apresentações de balé. Os amantes da dança cubana gostaria de dizer a adoração e habilidade está em seu DNA .

" Você pode encontrar alguém na rua aqui em Havana que pode dançar, bem como a maioria dos profissionais," Balé coreógrafo Rakatan de Cuba Nilda Guerra disse ao The Guardian.

E num país historicamente associada com machismo, não são apenas as mulheres que apreciam o fascínio de balé. "Antes, balé em Cuba era uma extravagância marginalizados", o New York Times escreveu em 2005. "Agora, os homens em um dos países mais machistas do mundo clamam para colocar em collants de dança ." Origem cubana Real Bailarina Carlos Acosta reitera a sentimento: " Eu queria jogar futebol e eu era como esta criança imprudente. Mas, quando vi os profissionais da Escola de Balé Nacional de Cuba realizar, pela primeira vez, ele mudou a minha vida para sempre. "

Javier Rojas & Keyvin Martínez #OZR_Dance || #🇨🇺💃|| #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Javier Rojas & Kevin Martínez


O fotógrafo Omar Robles há muito tempo se encanta com o longo legado de dança do país. Ele viajou recentemente para Cuba para explorar os homens e mulheres que transformaram a dança em algo tão importante para os cubanos.

“Nos últimos dois anos, dediquei meu trabalho quase exclusivamente a fotografar bailarinos em ambientes urbanos”, escreveu Robles em seu blog. “Cuba tem uma das melhores companhias de balé, então sonhava com uma visita à ilha havia muito tempo. Os dançarinos de lá estão entre os melhores do mundo. Talvez porque o movimento e o ritmo esteja no sangue afro-caribenho, mas a explicação mais provável é a escola de treinamento russa, que é parte da herança do país.”

As fotografias resultantes, publicadas no Instagram de Robles, capturam alguns dos maiores talentos de Cuba pulando e rodopiando nas ruas, um olhar lindo e quase surreal da relação profunda do país com o balé. Leia abaixo uma breve entrevista com Robles, como ele se envolveu com fotografia e sua viagem a Cuba.

Esta é provavelmente uma das minhas imagens favoritas entre as que fiz em Cuba. Enquanto estava fotografando Daniela Cabrera, essa senhora chegou bem perto e ficou ali assistindo durante um tempão. Tenho quase certeza que ela não percebeu que eu estava fotografando. Parecia que ela estava lembrando da própria juventude. Me afastei um pouco para trás para incluí-la no quadro.


Qual é seu histórico? Onde você nasceu e como se envolveu com fotografia?

Nasci em Porto Rico, em 1980. Me mudei para os Estados Unidos em 2011, primeiro para Chicago e, em 2013, para Nova York. Comecei a fotografa quando estava me formando em artes visuais e comunicação.

Fotografia era parte do meu currículo. Quando comecei a fotografar, percebi que a fotografia era um meio de comunicação não-verbal incrível, como mímica. E, ao mesmo tempo, me permitia capturar emoções fugazes e contar histórias por um tempo muito mais longo que a mímica.

Javier Rojas #OZR_Dance || #🇨🇺💃|| #🐕

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Javier Rojas


Falando em mímica, você pode falar mais sobre a influência de Marcel Marceau em seu trabalho?

Marceau tinha muito a dizer. Ele costumava afirmar: “Nunca faça um mímico falar, ele nunca vai calar a boca”. Era piada, mas o que ele queria nos ensinar é que, como artistas, temos de ser eloquentes, porém com simplicidade. Ser econômicos com nossos movimentos e ser capazes de evocar emoções, não demonstrá-las. Isso se teceu no meu DNA artístico e é a maneira que tento criar quando estou fotografando.

Yanet Álvarez #OZR_Dance || #🇨🇺💃 || #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Yanet Álvarez


Quando e como você decidiu fazer fotografia de rua com bailarinos?

Faz dois anos e meio. Estava construindo um portfólio de fotos documentais e de rua. Parte de mim sentia falta do trabalho de registrar performances. Fotografar dançarinos foi uma maneira de conciliar meu histórico de performances com o de fotografia.

Sadaise Arencibia #OZR_Dance || #🇨🇺💃 || #Cuba #🌧

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Sadaise Arencibia


O que te levou a Cuba?

Pude ir ao país graças a um financiamento da Bessie Foundation. Sonhava em ir para lá havia um bom tempo. Historicamente, os dançarinos cubanos estão entre os melhores do mundo, e essa foi uma das razões pelas quais queria ir. Ao mesmo tempo, Porto Rico e Cuba têm uma ligação forte.

Laura Tosar @lauratosar #OZR_Dance || #🇨🇺💃|| #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Laura Tosar


Como você descreveria a experiência, com o país e com os dançarinos?

A única maneira de descrever é dizer que mudou minha vida. A filosofia e o respeito entre as pessoas é incrível. A cultura e a arte são muito valorizadas, e você percebe como isso faz diferença na perspectiva do país. Apesar de todas as dificuldades, a atmosfera geral é de otimismo. Foi esse otimismo que ficou comigo. Os dançarinos têm um grande senso de auto-respeito e orgulho, principalmente por causa da atitude do país em relação à arte. Isso também me marcou muito.

Daniela Fabelo #OZR_Dance || #🇨🇺💃|| #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Daniela Fabelo

Patricia Santamarina. @patrillet #OZR_Dance || #🇨🇺💃 || #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Patricia Santamarina

Keyvin Martínez #OZR_Dance || #🇨🇺💃|| #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Keyvin Martínez
A visita de Obama a Cuba encheu o ar de expectativa e empolgação nos últimos dias. A esperança é palpável nos corações dos cubanos. Na foto: Laura Tosar

Esteban Aguilar #OZR_Dance || #🇨🇺💃 || #Cuba

Uma foto publicada por Omar Z. Robles (@omarzrobles) em

Esteban Aguilar
Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- 18 imagens para a história: Obama, Raúl Castro e o fim da Guerra Fria numa partida de baseball

- FOTOS: Obama desembarca em Cuba para visita histórica

-

Também no HuffPost Brasil:

Close
Aulas de balé na Cracolândia em SP
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção