Huffpost Brazil

Ex-BBB Laércio é preso por estupro de vulnerável em Curitiba

Publicado: Atualizado:
LARCIO
Divulgação/GShow
Imprimir

Você se lembra de Laércio de Moura, tatuador acusado de pedofilia dentro BBB16?

Na manhã desta segunda-feira (16), ele foi detido em Curitiba por crime de estupro de vulnerável e por fornecer bebidas alcoólicas a adolescentes. A prisão ocorreu por conta de uma ação do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria).

A informação foi dada em primeira mão pelo jornal Gazeta do Povo e confirmada ao UOL pela assessoria de imprensa da Polícia Civil do Paraná.

Aos 53 anos, o ex-BBB também está sendo investigado por outros crimes previstos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Em entrevista ao Gazeta do Povo, a delegada adjunta Patrícia Conceição Nobre Paz contou que as investigações foram iniciadas devido a denuncias recebidas ainda na época em que Laércio participava do reality show do Globo.

“No programa, ele já anunciava algumas práticas duvidosas e recebemos diversas denúncias a nível nacional. A investigação começou sigilosa e discreta, mas prosseguiram a acabamos identificando vítimas.”

Provas do crime

Em coletiva de imprensa no final da tarde de hoje, a polícia divulgou trechos de conversas nas redes sociais de Laércio e a vítima, que tinha 13 anos na época do abuso. Hoje com 17 anos, a garota confirmou as acusações à polícia e forneceu os prints de conversas mantidas com o curitibano.

Nos diálogos, dá indícios de que queria esconder o relacionamento com a menor. “Tudo isso é meio proibido, eu morro de medo que descubram”, diz a menina em uma das conversas. “Espera eu ficar mais velha”, diz.

Em resposta, o tatuador recomenda que a menina “fique sussa”. E finaliza: “Só vão descobrir se você vacilar e falar para alguém". (Veja os prints aqui).

No Twitter oficial do ex-BBB, sua assessoria fez uma enquete para saber se os usuários do microblog estariam dispostos a colaborar em uma “vaquinha virtual” para tirá-lo da prisão:

De acordo com a Polícia Civil do Paraná, Laércio pode pegar até 15 anos de prisão.

Participação no BBB16

Na última edição do Big Brother Brasil, o curitibano teve vários atritos com a também ex-participante Ana Paula. Em uma das ocasições, a mineira chegou a chama-lo de pedófilo. Ele havia declarado ter duas “namoradas” de 17 e 19 anos. Laércio foi eliminado após enfrentá-la no paredão.

Ainda dentro da casa, Laércio foi alvo de críticas de internautas, que descobriram que o curitibano curtia páginas de supremacia branca e armas no Facebook.

Ao se intitular efebófilo (pessoa que tem atração por adolescentes), o curitibano também gerou revolta. A página dele no Facebook chegou a ser excluída.

As polêmicas não pararam por aí.

Depois de eliminado, Laércio participou do programa Mais Você, em que teve a oportunidade de explicar as acusações de pedofilia.

Os apresentadores André Marques e Cissa Guimarães foram criticados nas redes sociais pela postura condescendente em relação às justificativas do curitibano.

LEIA MAIS:

- Essa 'novinha' é uma criança!

- 13 dados que mostram por que PRECISAMOS falar sobre violência sexual contra meninas no Brasil

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
Declarações polêmicas do Big Brother Brasil
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção