Huffpost Brazil

Susan Sarandon não tem 'absolutamente nada de bom' a dizer sobre Woody Allen

Publicado: Atualizado:
SUSAN SARANDON
CANNES, FRANCE - MAY 15: Susan Sarandon attends the 'Women in Motion' Prize Reception part of The 69th Annual Cannes Film Festival on May 15, 2016 in Cannes, France. (Photo by Mike Marsland/Mike Marsland/WireImage) | Mike Marsland via Getty Images
Imprimir

A atriz Susan Sarandon disse que não tem "absolutamente nada de bom" para dizer sobre o diretor de cinema Woody Allen.

A atriz norte-americana não teve medo de expor sua crítica ao cineasta, acusado de abusar sexualmente de sua filha adotiva:

“Acredito que ele abusou sexualmente de uma criança e não acho que isso seja certo. Não tenho nada de bom para falar sobre ele, então nem quero me estender sobre isso”, afirmou.

Susan deu a declaração no último domingo (15), durante um fórum organizado pela revista Variety e a marca Kering, no programa Women In Motion, feito em paralelo e com a colaboração do Festival de Cinema de Cannes.

susan

O posicionamento da atriz foi feito em relação às acusações de abusos sofridos por Dylan Farrow, filha adotiva de Woody Allen. O diretor, no entanto, sempre negou tais afirmações e nunca foi julgado por isso.

O assunto surgiu quando perguntaram à Susan o que ela achava de Allen ter dito que "não tem uma boa ideia para fazer um filme sobre uma mulher idosa que se apaixona por um homem mais jovem" -- o diretor costumeiramente faz filmes com a lógica inversa.

Susan Sarandon participou do programa pois foi escolhida, ao lado de Geena Davis, para receber o prêmio Women In Motion por sua exemplar "contribuição à indústria do cinema e à causa das mulheres" pelo filme Thelma e Louise, de 1991.

susan e geena

Silêncio sobre os abusos

Woody Allen abriu o Festival de Cannes na quarta (11) com seu novo filme Café Society. No mesmo dia, seu filho Ronan Farrow, irmão de Dylan, publicou mais uma vez um artigo para a Hollywood Reporter intitulada: "Meu pai, Woody Allen, e o perigo das perguntas não feitas". Em seu texto, Ronan criticou não só os abusos feitos pelo seu pai, como também a imprensa por não fazer perguntas sobre o caso e não levar as acusações a sério.

Questionado sobre a coluna de seu filho pela repórter Julie Miller, repórter da Variety, a resposta do cineasta foi: "Eu nunca leio nada".

Ainda sobre as acusações de abuso, o comediante Laurent Lafitte abriu a cerimônia de Cannes na quarta (11) cutucando o diretor com uma piada sobre ele se safar após ter cometido estupro:

"Você filmou tantos filmes aqui na Euroupa e, ainda assim, nos Estados Unidos você não foi condenado pelo crime de estupro"

A piada fez referência ao ganhador do Oscar Roman Polanski que foi condenado, em 1977, nos Estados Unidos, por ter estuprado uma menina de 13 anos. Logo após a condenação ele fugiu para a Europa para evitar o tempo de prisão.

De acordo com o Huffington Post, o diretor pareceu novamente não se importar: "Eu nunca me ofendo, leva muito para que algo consiga me ofender".

LEIA MAIS:

- Como estão 'Thelma & Louise' hoje, 25 anos depois?

- Em Cannes, Woody Allen só oferece uma coisa às acusações de abuso sexual: O silêncio

- Um jornalista criticou Susan Sarandon por usar decote aos 69. A internet respondeu.

VEJA MAIS EM HUFFPOST BRASIL

Close
Opiniões chocantes sobre estupro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção