Huffpost Brazil

Líderes governistas pedem retirada da CPMF da pauta

Publicado: Atualizado:
CPMF
Presidente da Fiesp, Paulo Skaf segura placa contra aumento de tributos no Congresso | Antonio Cruz/ Agência Brasil
Imprimir

Apontada como uma das saídas para retomar o crescimento pelo novo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a CPMF voltou a ser alvo de críticas dos aliados do presidente em exercício Michel Temer.

Líder da base do governo fizeram ao peemedebista um pedido para retirada do projeto da pauta. Líder do PTB, Jovair Arantes (GO), diz que é preciso encontrar outra alternativa porque, mesmo sem saber o que é a CPMF, a população é muito contra.

"Há uma repulsa natural da sociedade. Se há uma repulsa porque a gente tem que enfrentar. É a mesma coisa de saber que vai pular em um rio que tem um redemoinho, você não pula lá, você sabe que tem o risco.”

Ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima corrobora a ideia dos parlamentares.

“Não há ainda decisão de governo sobre este tema. Já me manifestei pelocorte de despesa, ajuste da máquina dando exemplo a sociedade, que trataremos de enxugar as despesas públicas, mas essa é minha visão pessoal que defenderei internamente. A partir do momento que o governo decidir, deixa de existir minha posição e passará a ser de governo com a qual estarei envolvido."

Cautela

A fim de evitar derrotas no Congresso, o governo Temer age com cautela diante da possibilidade de propor aumentos tributários. Diversos partidos da base do peeemedebista, conhecidos como “centrão” resistem a medidas como a volta da CPMF.

A dificuldade de aprovação da elevação tributária já foi percebida pelo mercado financeiro, o que serviu como um sinal de alerta para a confiança na retomada da economia. Nesta terça-feira, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que uma das possibilidades para aumentar a arrecadação - a fim de estabilizar as contas públicas - era o aumento de tributação.

Outras alternativas são cortes na máquina pública e reduzir o engessamento do orçamento da União.

LEIA TAMBÉM:

- Apertem os cintos: Meirelles não descarta CPMF e quer reforma da Previdência

- Novo ministro da Saúde fala de fé e mosquito da dengue 'indisciplinado'

- 'Xô CPMF!' Nem governistas aceitam imposto para Dilma salvar contas públicas

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Líderes mais decepcionantes do mundo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção