Huffpost Brazil

Gay assumido passa a chefiar o Exército norte-americano

Publicado: Atualizado:
ERIC FANNING
Reprodução/Facebook
Imprimir

Eric Fanning tornou-se o primeiro homem declaradamente homossexual a assumir o cargo de secretário do Exército dos Estados Unidos.

O novo comandante vai coordenar os trabalhos das tropas terrestres norte-americanas. Neste cargo, Fanning responde diretamente ao secretário de Defesa do país.

Eric Fanning era até agora vice-secretário da Defesa, considerado conselheiro próximo do chefe do Pentágono, Ashton Carter.

Fanning recebeu o cargo em meio à política de integração dos homossexuais às Forças Armadas. As minorias sexuais receberam a oportunidade de servir no Exército depois da abolição da norma “não pergunte, não diga”, segundo a qual os homossexuais podiam entrar no serviço militar se não ostentassem a sua orientação.

"Como veterano da Marinha, eu dou todo meu apoio ao Sr. Eric Fanning para este posto", disse o Senador republicano Pat Roberts, ao anunciar a aprovação do Senado, acrescentando que sempre considerou Fanning a pessoa certa para liderar as 470.000 tropas ativas.

A nomeação de Eric Fenning já foi saudada pela comunidade gay norte-americana. Em sua página no Facebook, Eric disse estar honrado com a nomeação. "Vamos trabalhar", escreveu.

Em setembro de 2015, o presidente dos EUA, Barack Obama, tinha anunciado a nomeação de Fannin para liderar o Exército americano, fazendo dele o primeiro gay assumido a assumir um posto de secretário militar.

"Eric traz muitos anos de experiência e liderança excepcional para esse novo posto", disse Obama, na época. "Sou muito grato por seu comprometimento com nossos homens e mulheres fardados, e estou confiante de que ele vai ajudar os soldados americanos com distinção. Estou ansioso para trabalhar com Eric e manter nosso Exército como o melhor do planeta".

LEIA MAIS:

- Primeiro ministro do Canadá apresenta projeto de lei que garante direitos iguais às pessoas transgênero

- Obama: 'Direitos LGBT são direitos humanos'

Também no HuffPost Brasil

Close
Casamento gay no Chile
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção