Huffpost Brazil

Procura-se mulher para assumir Secretaria da Cultura. Tratar com: Michel Temer

Publicado: Atualizado:
MARILIA GABRIELA
Montagem/Getty Images
Imprimir

Com críticas de pouca presença feminina em seu governo, o presidente em exercício, Michel Temer, tem dificuldades em encontrar uma mulher para assumir a Secretaria de Cultura.

A cantora Daniela Mercury negou contive da Marta Suplicy (PMDB-SP) para assumir o cargo, de acordo com a Folha de São Paulo.

Pelo menos outras quatro mulheres já teriam recusado convites: Bruna Lombardi, Marília Gabriela, Eliane Costa e Cláudia Leitão.

A atriz Bruna Lombardi disse estar envolvida em projeto pessoais e não ter ambições políticas.

A consultora de projetos culturais da Fundação Getulio Vargas Eliane Costa disse no Facebook que não participaria de um governo “golpista”.

A antropóloga Cláudia Leitão também negou o convite por motivos semelhantes. Já a jornalista e apresentadora Marília Gabriela não teria explicado o motivo da recusa.

Com a extinção do Ministério da Cultura (MinC), Temer criou uma secretaria dentro do Ministério da Educação, sob comando de Mendonça Filho, deputado licenciado do DEM.

A mudança estrutural foi duramente criticada pela classe artística. Nomes como Caetano Veloso e Chico Buarque enviaram na sexta-feira a Temer uma carta em que mostram a revolta com o fim do MinC.

Diante da negativa das mulheres, Temer analisa colocar um homem na Secretaria. Os principais candidatos são o músico Sérgio Sá, o cineasta e ex-secretário da Cultura de São Paulo Carlos Calil e o cineasta João Batista de Andrade, atual diretor do Memorial da América Latina.

LEIA TAMBÉM

- Aliados de Cunha, 'nanicos' e 'Centrão' vão pressionar Temer na Câmara

- Em três dias úteis, governo Temer passa mensagens conflitantes e pede paciência

- Movimentos feminista e LGBT fecham Paulista para protestar contra Temer

Também no HuffPost Brasil:

Close
Os ministros de Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção