Huffpost Brazil

Robin Wright exigiu o mesmo salário que Kevin Spacey em 'House of Cards'. E conseguiu

Publicado: Atualizado:
ROBIN WRIGHT
David Livingston/Getty Images | David Livingston via Getty Images
Imprimir

A atriz Robin Wright interpreta a primeira-dama Claire Underwood, mulher do presidente Frank Underwood, vivido por Kevin Space, na série House Of Cards.

Quem acompanha a atração original da Netflix sabe que ambos os personagens (de caráter duvidoso) são protagonistas. Apesar disso, o salário de Spacey era maior do que o de Robin.

De acordo com o Huffington Post, indignada com a situação, a atriz ameaçou levar a questão a público caso os chefes do estúdio não concordassem em equiparar os salários.

Em entrevista ao site, a atriz contou:

“Vi estatísticas mostrando que Claire Underwood foi mais popular do que o Frank durante um certo período. Então disse: Ou me pagam o mesmo ou vou contar. E eles aceitaram pagar o valor que pagam ao Kevin.”

Robin disse ainda que a diferença de salários era um "perfeito paradigma":

"Existem poucos filmes ou séries de televisão em que o homem e a mulher são iguais. E, nesta série, eles são realmente iguais."

Especula-se que Spacey tenha recebido US$ 500 mil por episódio durante as três primeiras temporadas. Valor que na recém-lançada na quarta temporada pode ter chegado a US$ 1 milhão de dólares por episódio.

No ano passado, a Forbes informou que Robin recebeu U$ 5,5 milhões por seu trabalho na série, o que equivale a U$ 420 mil por episódio.

A atriz aparece em todos os 52 episódios da trama política e, inclusive, dirigiu alguns deles. Tanto ela, como Kevin Spacey, são produtores executivos da quinta temporada.

LEIA MAIS:

- Disparidade salarial pode contribuir para a ansiedade e depressão das mulheres, aponta estudo

- Em discurso na ONU, Patricia Arquette, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, pede igualdade entre os gêneros

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
A desigualdade de gênero no mercado de trabalho
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção