Huffpost Brazil
Anthony Sharwood Headshot

Técnico de natação australiano Scott Volkers, suspeito de abuso sexual, é excluído das Olimpíadas do Rio

Publicado: Atualizado:
SCOTT VOLKERS
INDIANAPOLIS - APRIL 6: Women's Coach Scott Volkers of Australia looks on during the Duel in the Pool, Australia vs. USA, at the IU Natatorium on April 6, 2003 in Indianapolis, Indiana. (Photo by Donald Miralle/Getty Images) | Donald Miralle via Getty Images
Imprimir

O ex-técnico australiano de natação Scott Volkers, que caiu em descrédito e que vem trabalhando como treinador de natação no Brasil desde 2011, foi descredenciado para participar das Olimpíadas do Rio.

Volkers, 57 anos, foi preso em 2002 e indiciado por sete acusações de tratamento indecente de uma menor de 16 anos.

As acusações acabaram sendo arquivadas quando se verificou que não haveria base razoável para uma condenação, mas Volkers foi proibido de trabalhar com menores de 16 anos.

Em 2014 as autoridades australianas voltaram sua atenção a Volkers outra vez. Muitas das acusações feitas contra ele foram pavorosas.

John Coates, o presidente do Comitê Olímpico Australiano, fezlobby junto às autoridades brasileiras para que proíbam Volkers de participar das Olimpíadas do Rio em agosto. Ele enviou um apelo por escrito ao presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, e ao Comitê Organizador dos Jogos do Rio 2016.

“Consideramos que Volkers não deve ter qualquer tipo de participação dos Jogos do Rio 2016”, Coates concluiu em sua carta. O apelo teve o efeito desejado. Volkers não será credenciado para participar dos Jogos Olímpicos.

Na carta que enviou a Nuzman, Coates recomendou que Volkers seja excluído não apenas das Olimpíadas do Rio, mas de qualquer atuação como técnico de natação. Ele observou que a Comissão Real fez críticas fortes aos processos legais que levaram as acusações contra Volkers na década de 2000 a ser arquivadas.

volkers

Volkers está trabalhando no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, onde treinam muitos dos maiores nadadores brasileiros. Ele já chegou a trabalhar com o brasileiro César Cielo, ouro na prova dos 50 metros livres em Pequim em 2008, numa prova em que o australiano Eamon Sullivan ficou com a medalha de bronze.

O Minas Tênis Clube disse que “pesquisou e entrevistou Volkers extensamente” e que o treinador recebeu um “voto de confiança” dos pais dos nadadores mirins.

Mas Coates disse que se sentiu no dever de chamar a atenção das autoridades brasileiras para as acusações feitas contra Volkers, apesar de o técnico não ter sido condenado pela justiça.

volkers com michael klim
Volkers com Michael Klim em 2003.

Volkers ganhou fama na natação como treinador de Sam Riley e Susie O'Neill, ambos ganhadores de várias medalhas olímpicas.

Este artigo foi originalmente publicado pelo Huffpost AU e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Arthur Zanetti e a ginástica mental de um campeão olímpico: 'Ginástica não é esporte só para meninas'

- Ex-BBB Ana Paula comenta prisão de Laércio e dá recado sobre a importância da denúncia

- O sonho acabou... César Cielo está fora da Olimpíada 2016

Também no HuffPost Brasil

Close
Escândalo de doping põe atletas russos na berlinda para Rio 2016
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção