Huffpost Brazil

Ex-ministro de Dilma rebate números de Temer sobre Previdência: 'querem acabar com direitos'

Publicado: Atualizado:
CARLOS GABAS
Valter Campanato / Agência Brasil
Imprimir

Ministro da Previdência durante o governo da presidente afastada Dilma Rousseff, Carlos Gabas rebateu números da Previdência divulgados pela equipe econômica do presidente em exercício, Michel Temer.

“Eles estão maquiando o orçamento para justificar a retirada de direitos”, afirmou Gabas em vídeo publicado no facebook da petista. Na avaliação do ex-ministro, o PMDB desconsiderou ações de gestão que visavam redução de despesas.

Durante a gestão Dilma, Gabas foi titular da pasta entre janeiro e outubro de 2015. No governo de Luiz Inácio Lula da Silva, ele assumiu o ministério de março a dezembro de 2010.

Gabas criticou a reforma do sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “O resultado (será) desastroso. É de novo colocar na conta do trabalhador uma responsabilidade que não é dele”, afirmou. “Eles (governo Temer) não levam em conta que a previdência social é um patrimônio do trabalhador brasileiro, tanto é que eles extinguiram o ministério da Previdência”, completou.

Na sexta-feira, o ministério do Planejamento divulgou um déficit de R$ 146,3 bilhões na Previdência, mais de R$ 10 bilhões a previsão feita pela gestão petista, de R$ 136 bilhões.

Na avaliação do governo atual, uma diminuição das contribuições ao INSSS fez as receitas encolheram R$ 3,5 bilhões, devido à recessão e ao aumento do desemprego.

Os números fundamentam a defesa da reforma previdenciária, que deve ser apresentada ao Congresso nos próximos meses. A principal ideia defendida é de estabelecer uma idade mínimia para receber o benefício.

A proposta é contestada pelas centrais sindicais, que defendem uma reforma apenas para quem não entrou no mercado de trabalho e tentam chegar em um consenso com o governo. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já declarou que a mudança precisa incluir também os contribuintes atuais.

LEIA TAMBÉM

- Governo Temer anuncia que rombo deixado por Dilma Rousseff é de R$ 170,5 bi

- Ex-Itaú e governo FHC. Este é o novo presidente do Banco Central

- Cortes, privatizações e reforma na Previdência: O que esperar do governo Temer para a economia

Também no HuffPost Brasil:

Close
SP: Manifestação contra Michel Temer reúne milhares
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção