Huffpost Brazil

Em nota, Temer elogia Jucá e afirma que ele seguirá auxiliando o governo

Publicado: Atualizado:
JUCA TEMER
Ueslei Marcelino / Reuters
Imprimir

O presidente em exercício Michel Temer publicou uma nota na qual elogia o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e afirma que ele voltará ao Senado para auxiliar o governo "de forma decisiva, com sua imensa capacidade política".

Jucá foi afastado do cargo de ministro do Planejamento após a repercussão dos áudios entre Romero Jucá e Sergio Machado.

"O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Romero Jucá, solicitou hoje afastamento de seu cargo, até que sejam esclarecidas as informações divulgadas pela imprensa. Registro o trabalho competente e a dedicação do ministro Jucá no correto diagnóstico de nossa crise financeira e na excepcional formulação de medidas a serem apresentadas, brevemente, para a correção do déficit fiscal e da retomada do crescimento da economia. Conto que Jucá continuará, neste período, auxiliando o Governo Federal no Congresso de forma decisiva, com sua imensa capacidade política."

De acordo com Temer, a decisão do afastamento partiu do próprio ministro e a assessoria de Jucá afirmou ao jornal Folha de S. Paulo que a exoneração será publicada na terça-feira (24).

O acordo foi definido após a divulgação de trechos da conversa entre o senador e o ex-presidente da Transpetro. Jucá argumentou que não tinha intenções de obstruir a investigação da Operação Lava Jato e que o conteúdo dos áudios faziam referência à economia do País.

Porém, a contextualização da conversa, divulga pela Folha de S.Paulo, permite a interpretação de que Jucá sugeriu que uma mudança no governo federal resultaria em um pacto para deter a Operação Lava Jato.

Ainda segundo o jornal, o ex-ministro se reuniu com o presidente em exercício no Palácio do Jaburu e, de acordo com relatos de aliados do governo, avaliaram que a situação havia se tornado insustentável e que precisavam evitar mais desgastes.

No mesmo encontro, também acertaram a permanência de forma interina do secretário executivo, Dyogo Oliveira, no comando da pasta.

LEIA MAIS:

- Homem de confiança de Temer, Jucá se licencia após denúncias de que tentou barrar Lava Jato

- Partidos pressionam pela saída de Jucá após suspeita de tentativa de barrar Lava Jato

- Em áudio, ministro de Temer fala em pacto para barrar investigações da Lava Jato

Também no HuffPost Brasil

Close
Os ministros de Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção