Huffpost Brazil

Elijah Wood esclarece: Não, ele não sabe de casos de abuso sexual infantil em Hollywood

Publicado: Atualizado:
ELIJAH WOOD
Wood na premiere de 'O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos', no teatro Dolby, em Hollywood, em dezembro de 2014 | Mario Anzuoni / Reuters
Imprimir

O ator norte-americano Elijah Wood, de 35 anos – mais conhecido por interpretar Frodo, nos filmes da saga O Senhor dos Anéis –, precisa esclarecer algo.

Recentemente, ele foi entrevistado pelo Sunday Times, para divulgar seu novo filme, The Trust. O assunto acabou chegando a um famoso escândalo de pedofilia centrado no radialista inglês Jimmy Savile, morto em 2011. Ele é acusado de ter abusado de mais de 400 crianças no decorrer de seis décadas.

Wood teria relatado ao jornal que, embora ele – ator desde a infância – tenha sido protegido pela mãe de quaisquer abusos, em Hollywood, por sua vez, ainda há muita pedofilia organizada acontecendo.

O Sunday Times apresentou falas de Wood contando que muitos desses casos são mantidos sob segredo para proteger os chefões de Hollywood que praticam os supostos crimes.

"Há muitas víboras na indústria", teria dito o ator. O jornal também mostra falas de Wood "explicando" que os abusos ainda acontecem, "provavelmente", porque "vítimas não falam tão alto quanto pessoas no poder".

A reportagem no Times tem o título "Hollywood's evil secret" – em português, o "o segredo malvado de Hollywood".

No entanto, Wood esclareceu à Hollywood Reporter que, na verdade, não foi bem isso o que ele disse ao Sunday Times.

O ator declarou que, durante a entrevista, o assunto de fato chegou a Savile. E, segundo o THR, as falas de Wood foram associadas ao ex-ator mirim Corey Feldman, que já acusou Hollywood de ter vários abusadores de menores de idade. Inclusive, já disse em um livro que seu colega Corey Haim, com quem fez vários filmes, foi abusado repetidas vezes nos anos 1980. Haim morreu em 2011.

Wood disse ao THR que todo conhecimento que ele tem sobre abusos sexuais de menores na "meca do cinema" vêm de reportagens e do famoso documentário An Open Secret (2015), que aborda o tema.

"Isso levou a várias manchetes falsas e enganosas. Eu vi há pouco tempo o documentário e falei, brevemente, sobre o assunto com o repórter, o que teve consequências que eu não desejava ou esperava. Lição aprendida", disse o ator.

"Deixe-me ser claro: o assunto de abuso de crianças é importante e deveria ser discutido e adequadamente investigado. Mas eu deixei absolutamente claro ao repórter que eu não tenho experiência em primeira mão ou observação sobre o assunto, então não posso falar com autoridade além de artigos que li e filmes que já vi."

Por ora, o Times não se pronunciou sobre o caso.

LEIA MAIS:

- Bill Cosby assume ter abusado sexualmente de duas mulheres, diz TMZ

- Em Cannes, Woody Allen só oferece uma coisa às acusações de abuso sexual: O silêncio

Também no HuffPost Brasil:

Close
Quem são as mulheres que acusaram Bill Cosby
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção