Huffpost Brazil

Casal gay se beija em frente a 800 manifestantes de extrema direita após receber ofensas homofóbicas

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Um casal gay desafiou um protesto de extrema direita em Madri, na Espanha, e se beijou na frente de mais de 800 manifestantes racistas e homofóbicos.

Gregor Eistert e David Fernández passeavam pela cidade quando foram surpreendidos pela manifestação organizada por grupos de extrema direita que exigiam a expulsão de refugiados da Espanha.

"Era um lindo dia, então decidimos procurar uma mesa ao ar livre", disse Eistert ao jornal The Independent. "Quando chegamos na Plaza del Dos de Mayo [ponto turístico e de diversas manifestações] fomos surpreendidos por um monte de policiais. Eu perguntei para uma das pessoas que pararam para ver o que estava acontecendo e disse que era algum tipo de protesto."

No primeiro momento, os manifestantes protestavam contra a vinda de refugiados ao país, mas após verem o casal de mãos dadas, eles começaram a gritar ofensas homofóbicas.

"Primeiro, notamos vários olhares enojados das pessoas da manifestação e, depois, começaram a nos insultar. Sabíamos que não ajudaria em nada devolver as ofensas. Foi então que David de repente me beijou."

Ao Independent, o casal afirmou que se sentiu um pouco intimidado com a situação. "Mas não queríamos esconder algo ou deixar de andarmos de mãos dadas. Além disso, nós vivemos em um país livre."

O beijo não foi interrompido pelos manifestantes mas por um policial, que os empurrou. "Já está bem, homem, está bem", disse o policial, segundo o jornal El Español. A cena foi gravada por um jornalista que estava no local.

LEIA MAIS:

- Austrália se desculpa por leis antigas que criminalizavam a homossexualidade

- Bolívia promulga lei que permite pessoas trans utilizarem nome social de acordo com a identidade de gênero

Também no HuffPost Brasil

Close
Beijos em filmes
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção