Huffpost Brazil

Conheça a LANDR: Startup canadense que quer democratizar a masterização de discos

Publicado: Atualizado:
MUSIC RECORD
PeopleImages.com via Getty Images
Imprimir

Gravadoras e seus preços altíssimos são, muitas vezes, o maior obstáculo para os músicos. Afinal, nem todos podem bancar custos de masterização, que pode chegar a R$ 20.000 por disco. E foi focando neste público que a LANDR está fazendo o maior sucesso.

A LANDR oferece um serviço de masterização de músicas bem mais em conta. Com o objetivo de democratizar a criação de músicas "profissionais", a startup oferece o serviço por um custo a partir de US$ 2 (ou R$ 7,16) por música, US$ 39 (R$ 139,61) por mês ou US$ 299 (R$ 1.070,36) por ano.

O serviço é simples e rápido: o usuário faz o upload da música. o sistema o analisa e compara com centenas de milhares de faixas, detectando o gênero e aplicando a masterização que melhor se encaixaria. Após segundos, o site oferece uma prévia do serviço e, se o usuário gostar, recebe o resultado final em poucos minutos.

A startup canadense foi criada em maio de 2014 pelo empresário Pascal Pilon e hoje já conta com mais de 500 mil usuários em todo o mundo.

"Nós queremos promover o melhor som do mundo tornando acessível ferramentas profissionais da mais alta qualidade a todos os artistas", disse Pilon. No ano passado, a LANDR recebeu investimento de US$ 6,7 milhões da Warner Music.

A plataforma também divide opiniões. Artistas que são críticos ao serviço dizem que ele não só acabaria com os postos de trabalho dos engenheiros de masterização como exterminaria com a arte do processo.

"É uma grande arte obscura", disse o artista de música eletrônica experimental M.C. Schmidt sobre a masterização ao site Pitch Fork. "É um misterioso processo que muitos músicos não entendem."

Apesar das críticas, a LANDR continua se expandindo e ganhando parceiros ao redor do mundo. Nesta quarta-feira (25) ela anunciou sua nova parceria com a SoundCloud, maior plataforma online de publicação de áudio.

A partir de agora, a comunidade da SoundCloud terá total acesso ao LANDR. "SoundCloud, sendo a maior comunidade de criadores de música, é o parceiro perfeito para nos ajudar a expandir nossos negócios. Como um usuário do SoundCloud, estou muito animado por esta oportunidade", disse o CEO Pilon.

LEIA MAIS:

- As músicas ruins que tanto amamos

- 'Esmagando o patriarcado!': Uma playlist só com músicas empoderadas para ouvir no último volume

Também no HuffPost Brasil

Close
Humor: E se um artista cantasse uma música que não tem nada a ver com ele?
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção