Huffpost Brazil

Mais de 600 escritores dos EUA se opõem à candidatura de Donald Trump

Publicado: Atualizado:
Imprimir

stephen king

Nem Stephen King, a mente por trás das histórias mais sombrias da literatura, vê graça no quão aterrorizante seria se Donald Trump fosse eleito presidente dos Estados Unidos.

Em uma carta aberta criada pelos romancistas Andrew Altschul e Mark Slouka, King e outros mais de 600 escritores se pronunciaram contra o pré-candidato republicano à presidência do país.

Entre eles, há dez ganhadores do Pulitzer e quatro ganhadores do National Book Award. Além do autor de O Iluminado, há outros nomes de peso, como Cheryl Strayed, Michael Chabon, Colm Tóibin, Jennifer Egan e Dave Eggers.

No documento dirigido aos norte-americanos, publicado no site de literatura Lit Hub na última terça-feira (24), os escritores declaram apoiar a democracia e o pluralismo, o legado histórico da imigração no Estados Unidos e que o futuro presidente deve ter características como conhecimento, experiência e consciência histórica.

Basicamente, é tudo o que Trump não tem a oferecer, como já deixou bem claro em inúmeras ocasiões.

A carta diz:

"A ascensão de um candidato político que apela deliberadamente aos elementos mais vis e violentos da sociedade, que encoraja a agressão entre seus seguidores, cala oponentes, intimida dissidentes e denigre mulheres e minorias, demanda, de cada um de nós, uma resposta imediata e enérgica. Por estas razões, nós nos opomos, consciente e inequivocadamente, contra a candidatura de Donald J. Trump à presidência dos Estados Unidos".

O abaixo-assinado já tem mais de 18 mil assinaturas.

donald trump
Trump em discurso para apoiadores em Bismarck, Dakota do Norte, em 26 de maio

Em entrevista ao BuzzFeed, Stephen King disse Trump que é um "idiota briguento sem entendimento de como funciona o governo".

"Ele é mais um quebrador de consensos do que criador de consensos. Chamá-lo de desqualificado para o trabalho é como me chamar de desqualificado para ensinar física quântica", comentou.

"Eu já disse isso várias e várias vezes no meu Twitter. Ele é uma vergonha para o partido Republicano e uma má compra para a América."

A campanha dos escritores também lançou a hashtag #WritersOnTrump e o Twitter @WritersOnTrump.

Você pode ver a lista completa de assinaturas aqui.

LEIA MAIS:

- J.K. Rowling defende o direito de Donald Trump de ser 'ofensivo' e 'preconceituoso'

- Para deter Trump, Hillary mira em apoio da classe trabalhadora

- Investigação encontra irregularidade em atuação de Hillary como secretária e coloca campanha em risco

Também no HuffPost Brasil:

Close
#LeiaMulheres: 23 livros escritos por mulheres
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção