Huffpost Brazil

‪#QueroUmDiaSemEstupro‬: Campanha ganha força nas redes sociais após estupro coletivo no Rio

Publicado: Atualizado:
RIBS
Reprodução Ribs
Imprimir

O estupro coletivo de uma jovem de 17 anos e o vídeo que circulou na internet após o crime levantou o debate - mais uma vez - sobre o estupro. Mulheres, das mais variadas gerações, ocupações e ideologias, se mobilizaram nas redes sociais por mais segurança e por justiça.

Com a hashtag #QueroUmDiaSemEstupro, elas não só clamaram por um Brasil onde as mulheres possam ser respeitadas, mas também fizeram relatos de abusos que já sofreram.

A comoção ganhou força depois da jovem ser estuprada por trinta homens e o vídeo após o crime foi divulgado nas redes. A vítima foi encontrada na segunda-feira (24) na região da Praça Seca, na zona oeste do Rio de Janeiro, e foi levada para casa. Nesta quinta-feira (26) ela foi levada para fazer exames, segundo o G1.

O Ministério Público do Rio recebeu mais de 800 denúncias. A Polícia Civil investiga a autoria do crime e dois suspeitos já foram identificados.

O caso gerou revolta, indignação e cobrança por justiça. "‪#‎QueroUmDiaSemEstupro‬ porque quero ir para uma festa e me divertir, sem me preocupar com quem está por perto ou o que e quanto estou bebendo", escreveu uma usuária. "Por um mundo em que ser mulher não seja crime", disse outra.

O debate ganhou as redes desde ontem (25) e também expõe relatos das mais diferentes vítimas de estupro.

"Relato anônimo postado com autorização da vítima

'A gente acha que estupro é quando você tá sozinha em um beco escuro e vem um cara de capuz, mas não é bem assim.

Eu tive um relacionamento abusivo por um ano e eu chegava até a apanhar dele, um dia meus pais saíram de casa e eu tava sozinha, comentei isso com ele, ele passou na minha casa a força, e quando eu disse pra ele que não queria transar pq meus pais podiam chegar a qualquer momento ele começou a tirar minha roupa e montar em cima de mim, repetindo 'vai logo eu sei que você quer', eu comecei a chorar de desespero e dor e dps de uns minutos assim ele mandou eu virar de 4 e eu chorando sai correndo vesti minha roupa e mandei ele sair de casa.

Ele ficou berrando na rua, e ligou pra meu celular o resto da noite gritando o quanto eu tinha arruinado um dia q podia ser ótimo. E anos dps, quando conheci o feminismo, eu percebi q sim, eu tinha sido estuprada.'"

A comoção foi tanta que foi criada a campanha "Fim da cultura do estupro". Nela, os internautas podem alterar a foto do perfil do Twitter ou do Facebook para apoiar a causa.

Veja algumas das reações nas redes que levaram a hashtag #QueroUmDiaSemEstupro:

Também no HuffPost Brasil

Close
Frases inspiradoras de famosas sobre o feminismo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção