Huffpost Brazil

Psicólogos revelam uma das melhores maneiras de levantar o astral

Publicado: Atualizado:
AJUDAR AS PESSOAS
Fazer o bem sem olhar a quem | Kelvin Murray via Getty Images
Imprimir

Ajudar os outros melhora o humor mais do que ajudar a si mesmo, sugere novo estudo.

Quando estamos tendo um dia difícil, muitos de nós somos inclinados a nos dar um presente com algum tipo de “terapia de compras”, uma sobremesa favorita ou sair com os amigos com a esperança de nos sentirmos melhor.

Mas um novo estudo, publicado pela revista Emotion, sugere que fazer um agrado para si mesmo tem o mesmo efeito que não fazer nada.

Em vez disso, a pesquisa constatou que se doar aos outros ou praticar atos de bondade pode melhorar nosso humor e bem-estar geral, disse Katherine Nelson, professora assistente de psicologia da Universidade do Sul, em Sewanee, Tennessee, e coordenadora do estudo, em entrevista ao The Huffington Post.

“Não me surpreendeu que o comportamento pró-social tenha levado as pessoas a sentir mais emoções positivas e, por sua vez, um ‘florescimento’”, disse Nelson sobre o estudo.

“Uma coisa que achei muito interessante, no entanto, foi que, quando direcionamos essas ações a nós mesmos, não vemos melhora nas emoções positivas ou negativas, nem uma melhora no ‘florescimento psicológico’”, acrescentou.

“Acho que isso é importante porque as pessoas normalmente são incentivadas a ‘fazer um agrado para si mesmas’ como uma maneira de se sentirem melhores, mas nossas descobertas sugerem que a melhor maneira de se sentir feliz é fazer um agrado a outra pessoa.”

O estudo teve a participação de 473 voluntários que foram separados em quatro grupos. Cada grupo tinha de completar tarefas diferentes em um período de seis semanas.

Um grupo recebeu a tarefa de realizar atos de bondade para melhorar o mundo, como recolher o lixo. O segundo grupo realizou atos de bondade para outras pessoas, tais como pagar um café para um amigo ou ajudar um membro da família a preparar o jantar.

As pessoas do terceiro grupo foram instruídas a realizar atos de bondade para si mesmas, tais como se exercitar mais ou tirar um dia de folga no trabalho. O quarto grupo não fez nada diferente das atividades corriqueiras.

Antes e depois do período de seis semanas, todos os participantes preencheram um questionário para avaliar seu bem-estar psicológico, emocional e social. Eles também anotaram semanalmente suas emoções positivas e negativas ao longo do estudo.

Os pesquisadores descobriram que os participantes que realizaram atos de bondade, fossem eles direcionados para o mundo ou pessoas específicas, eram mais propensos a relatar sentimentos de felicidade ou experimentar uma melhora de humor do que aqueles que focaram em si mesmos ou tiveram um comportamento neutro.

Na verdade, o grupo focado no próprio comportamento não relatou nenhuma melhora do bem-estar ou emoções positivas, de acordo com o estudo.

“Fazer alguma coisa pelos outros oferece às pessoas oportunidades de sentir emoções positivas maiores, tais como alegria, contentamento e amor”, disse Nelson. “As pessoas poderiam sentir um aumento das emoções positivas e, por sua vez, saúde psicológica, porque ao serem gentis com os outros estão nutrindo relacionamentos sociais ou porque poderiam sentir um maior orgulho em fazer uma boa ação.”

Estudos anteriores mostraram que atos de bondade podem não só melhorar a saúde mental, mas também o bem-estar físico. Por exemplo, uma outra pesquisa sugere que ser altruísta pode diminuir a pressão arterial e reduzir o estresse.

Dacher Keltner, professor de psicologia da Universidade da Califórnia, em Berkeley, que não participou do novo estudo, disse ao The Huffington Post que realizar atos de bondade pode ativar a liberação de dopamina, um neurotransmissor de boas sensações, no cérebro — e pode nos levar a sentir que estamos servindo a algo maior do que nós mesmos.

“Este é um estudo muito importante”, disse Keltner, autor do livro recém-lançado The Power Paradox: How We Gain and Lose Influence (O Poder do Paradoxo: Como Ganhamos e Perdemos Influência), “pois contribui para a crescente evidência que mostra que focar na melhora do bem-estar dos outros aumenta nosso próprio bem-estar, em contraposição ao mito generalizado de que o caminho para uma boa vida é cuidar de si mesmo em primeiro lugar.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost AU e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- 13 filmes perfeitos para assistir quando você estiver de mau humor

- Divertida Mente: sobre o desenvolvimento emocional das crianças

- 21 hábitos das pessoas extremamente felizes

Também no HuffPost Brasil:

Close
13 maneiras de conquistar a felicidade
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção