Huffpost Brazil

Após 35 tentativas, Dilma finalmente recebe Eduardo Suplicy para falar de renda mínima

Publicado: Atualizado:
SUPLICY E DILMA
Montagem / Facebook / Reuters
Imprimir

Após mais de 30 pedidos e três anos de espera, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT) conseguir uma reunião com a presidente afastada, Dilma Rousseff, para falar sobre a Renda Básica de Cidadania.

O encontro na manhã desta quarta-feira aconteceu no Palácio da Alvorada e foi acompanhado pelo ex-ministro da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini.

Suplicy entregou uma cópia das 35 cartas enviadas a Dilma em que pediu uma reunião. Ele propôs à petista a formação de um grupo de estudo para implementar seu projeto.

"Foi muito bom. Ela aceitou a minha proposta de constituir um grupo de trabalho para estudar quais as etapas em direção a implantação da renda básica de cidania para que saibamos como será possível o financiamento e a real constituição do direito de toda e qualquer pessoa de participarmos da riqueza comum de nossa nação, pelo menos através de uma renda suficiente para as necessidades", afirmou o ex-secretário de Direitos Humanos da cidade de São Paulo ao HuffPost Brasil.

Dilma se comprometeu em montar um grupo com 15 integrantes dos 70 nomes sugeridos pelo petista, caso volte ao exercício do mandato. Ela disse que não o recebeu antes devido aos momentos de dificuldade.

A Renda Básica de Cidadania, tema do livro Renda de Cidadania: a saída pela porta, de autoria de Suplicy, prevê uma renda mínimia para os brasileiros. De acordo com o ex-senador, a Lei 2.825 de 2004, sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 8 de janeiro de 2004, há 12 anos, já prevê esse direito.

Questionado se apresentaria o programa ao presidente em exercício, Michel Temer, Suplicy disse que "não tem nada programado", mas está "disposto a conversar". Ele lembrou que a secretária de Direitos Humanos do governo do peemedebista, Flavia Piovesan, é "muito entusiasta dessa proposta". Os dois são autores de um artigo publicado em 7 de janeiro no jornal O Globo a favor do programa.

Mais cedo, Suplicy agradeceu no Facebook Dilma ter aceitado o encontro.

LEIA TAMBÉM

- Eduardo Suplicy cai no metrô após ser agarrado por fã e esclarece: 'Não sou namorador'

- Após deixar cargo na prefeitura, Eduardo Suplicy doa todo o salário que recebeu a Fundo de Cidadania

- 'Procedimentos da Lava Jato doem o coração e a alma de todos os brasileiros', diz Suplicy em dia de editor no HuffPost Brasil

Também no HuffPost Brasil:

Close
Rockstars da política: políticos que soltaram o lado artístico
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção