Huffpost Brazil

#PorTodasElas: Mulheres fazem marcha contra cultura do estupro

Publicado: Atualizado:
Imprimir

“Pula, sai do chão, pro machismo eu digo NÃO!”

Uma grande marcha contra a cultura do estupro invadiu as ruas de cidades como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo.

Com palavras de ordem, como “Pula, sai do chão, pro machismo eu digo NÃO!”, “Feminismo revolução”, “Machistas, golpistas, não passarão” e “O corpo é da mulher e ela dá para quem quiser”, o grupo chamou atenção para o estupro coletivo de uma menina de 16 anos e a reação a esta notícia.



Culpabilização

A estudante Maiara Martins, 18 anos, que participou da manifestação em São Paulo, disse que é preciso acabar com a cultura de que a vítima é culpada por sofrer estupro.

“Todos ficamos horrorizados com o que aconteceu esta semana e vim lutar pelos nossos direitos, pelo fim dessa cultura que diz que a culpa é sempre da vítima, principalmente em caso de estupro.”

Cultura precisa ser quebrada

A jornalista Mayara Toni, 24 anos, ressaltou que amigas próximas já sofreram algum tipo de abuso.

“Eu já sofri assédio, nunca fui abusada sexualmente, mas tenho muito medo de andar sozinha à noite. Aliás, acho impossível todas as mulheres não se sentirem assim. Hoje estou aqui para lutar. Precisamos estar nas ruas para mostrar que precisamos de segurança e que não deveríamos ter medo de sair nas ruas”, disse.

Para ela, se as mulheres não se manifestarem "vão continuar achando que é normal" a violência sexual contra a mulher.

"Tem muita gente tentando justificar dizendo que ela [a adolescente que sofreu estupro coletivo] estava em um baile funk, que ela tinha bebido e que ela era amiga dos traficantes. Mas tem um vídeo mostrando que a menina estava desacordada, sangrando e as pessoas ainda querem justificar que isso não é estupro. Isso é cultura de estupro. A cultura de estupro precisa ser quebrada na raiz e falar que isso não é normal e precisa ser mudado”.

LEIA TAMBÉM:

- Este post DESTRÓI qualquer argumento que culpabilize uma mulher vítima de estupro

- As feridas do estupro vão muito além do corpo

- #EuSouSobrevivente: Mulheres compartilham relatos de violência sexual em campanha

Mais no HuffPost Brasil:

Close
A prova de que Hollywood realmente não quer que você ouça a voz das mulheres
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção