Huffpost Brazil

STF nega recursos e Cunha permanece afastado: 'Mero inconformismo'

Publicado: Atualizado:
CUNHA
Antonio Cruz / Agência Brasil
Imprimir

O Supremo Tribunal Federal negou por unanimidade os recursos do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Réu na Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o parlamentar tentava reverter a decisão da corte de aceitar a denúncia contra ele.

A defesa de Cunha alegava “obscuridade” na decisão do Supremo e dizia que havia contradições na denúncia enviada pela Procuradoria-Geral da República.

A Corte, entretanto, rechaçou os argumentos. Os ministros entenderam que o deputado pressionou o lobista Julio Carmargo, um dos delatores da Lava Jato, para receber US$ 5 milhões de propina em contatos da compra de navios-sonda.

Na decisão, o relator da Lava Jato no Supremo, ministro Teori Zavascki, considerou o recurso um “mero inconformismo” do peemedebista em aceitar a decisão da Corte.

No início do mês passado, o Supremo usou o fato de Cunha ser réu e as manobras que ele orquestrava na presidência da Casa para afastá-lo do mandato e consequentemente do comando da Câmara.

LEIA TAMBÉM:

- Mulher e filha de Cunha dizem que ele autorizou compras de luxo em contas no exterior

- 'Cunha mentiu à CPI': Relator diz o que todos já sabiam e quer perda do mandato

- Senado desengaveta proposta que reduz a maioridade penal

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Lava Jato: PF chega à casa de Cunha
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção