Huffpost Brazil

Conheça a cidade suíça que se RECUSOU a receber 10 refugiados

Publicado: Atualizado:
SYRIAN REFUGEES
Yannis Behrakis / Reuters
Imprimir

Um pequeno vilarejo suíço se recusou a aceitar que um grupo de dez refugiados vivesse na cidade. No lugar, a população de Oberwil-Lieli escolheu pagar uma multa de 290 mil francos suíços (cerca de R$ 1 milhão).

Segundo o jornal britânico Telegraph, o acolhimento faz parte da nova política de cotas proposta pelo país. O sistema foi imposto como forma de cumprir a meta da Suíça de receber 50 mil solicitantes de asilo.

Com a guerra na Síria - que já dura mais de cinco anos - e outros conflitos no Oriente Médio, a Europa vive a pior crise imigratória desde o final da Segunda Guerra mundial. Em meio a muitos debates, os países do continente vem tentando estabelecer metas e estratégias para absorver parte do fluxo de refugiados que chega no continente. A maior parte deles vai para a Alemanha que, no ano passado, recebeu mais de um milhão de solicitantes de asilo e refúgio.

Os cerca de 2.200 moradores do local - sendo 300 milionários - foram às urnas no mês de maio, e 52% dos eleitores votaram por não receber os refugiados. A cidade fica perto de Zurique e a renda per capita por lá é de cerca de R$ 32.400.

"Nós não os queremos aqui, simples assim", contou um morador da cidade ao veículo inglês Mail Online, dizendo ainda que os refugiados não se adaptariam ao local e que poderiam "destruir" a cidade.

Segundo o La Información, mais de um morador do local se ofereceu para pagar, individualmente, a multa que será cobrada da cidade por não aceitar receber o grupo de dez pessoas.

O prefeito da cidade, Andreas Glarner, falou ao Independent e negou que a decisão seja racista. "Nós não fomos informados se os dez refugiados eram da Síria ou se eram migrantes econômicos de outros países". Sobre os sírios, o político de direita foi categórico: "É melhor que eles sejam acolhidos perto de seus países".

O show de xenofobia não parou por ai. O prefeito disse ainda que o idioma alemão seria uma barreira para os refugiados, e que seus filhos precisariam de atenção especial nas escolas.

Segundo o site QZ, os refugiados acolhidos na Suíça devem fornecer 10% dos seus ganhos para o governo por pelo menos dez anos.


Também no HuffPost Brasil

Close
2015: Refugiados
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção