Huffpost Brazil

Esta teoria sobre 'Vingadores' pode mudar muita coisa nos filmes da Marvel

Publicado: Atualizado:
CAPTAIN AMERICA CIVIL WAR
Marvel.com
Imprimir

Este texto pode conter SPOILERS sobre Vingadores.

Parafraseando Loki, Capitão América: Guerra Civil é um filme carregado de um objetivo glorioso.

O filme, que já está arrasando nas bilheterias, era bom antes mesmo de seu momento superpoderoso inesperado chegar, e aquele momento de Homem-Aranha e Homem-Formiga durante a briga no aeroporto é capaz de assustar até os fãs mais casuais.

Se há alguma coisa a criticar em relação ao filme, deve ser a falta de baixas, especialmente no caso de Capitão América, que parece morrer na sequência, na versão em quadrinhos da história.

O Huffington Post conversou com os diretores do filme, os irmãos Anthony e Joe Russo, sobre a possibilidade de matar o Capitão América. Joe nos disse que eles discutiram tudo, mas que matar Capitão América teria sido “a saída mais fácil”.

Anthony acrescentou: “A tragédia deste filme é que é sobre uma família que está se desfazendo”.

Mas e se houver outra razão? E se o Capitão América não morreu porque ele será necessário para uma cena grande da qual talvez já tenhamos tido um vislumbre?

A teoria: a visão que Tony Stark tem em Vingadores: Era de Ultron (2015) é uma cena dos filmes ainda inéditos Vingadores: Guerra Infinita.


Cochicho: "Por que você não fez mais?"

Depois que Tony Stark tem uma visão em Era de Ultron que lhe mostra a morte de seus amigos super-heróis, incluindo Capitão América, muitas pessoas começaram a especular que seria uma visão do futuro.

Segundo algumas teorias, seria uma cena dos filmes ainda inéditos Vingadores: Guerra Infinita. Se for esse o caso, faz sentido manter Capitão América vivo até lá. Mas será que vamos poder rever essa cena realmente?

É possível, sim.

Joe disse: “Tudo faz sentido mais para frente. É uma história cumulativa, e acho que Tony está enfrentando algumas questões realmente pesadas. Acho que aquela visão [de Capitão América: Guerra Civil] também está pesando sobre ele. Tony quer de qualquer jeito manter os Vingadores unidos. Ele diz ao Capitão no filme: “Você os está separando”. Existe da parte dele um medo fundamental de que aquilo que ele viu na visão vai se realizar.

Joe prosseguiu: “Tony é futurista. E acho que ele está muito preocupado com a ameaça que o cosmos representa para a humanidade. Nenhum desses problemas está resolvido. A Guerra Civil não acabou. As divergências entre os personagens não acabaram. Será que eles devem reparar esse relacionamento? Será que é possível repará-lo? São todas essas perguntas que vamos nos fazer mais para frente”.

Sobre a questão de manter Capitão América vivo, os roteiristas de Guerra Civil, Stephen McFeely e Christopher Markus, reiteraram o que pensam os diretores. Markus acrescentou que o vilão em ascensão Thanos também faz parte da razão por que Capitão América sobreviveu.

“Precisamos dele. Há um sujeito grandão e roxo. Ele pode ser muito útil”, disse Markus.

Ele tem razão. Thanos pode ser útil, pelo menos até aquela visão se concretizar. Tchatchatchãtchã...

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- 'Capitão América: Guerra Civil': Um dos momentos mais brilhantes da Marvel no cinema

- As 10 melhores franquias do cinema de todos os tempos

- The Quest for the Absolute: Benoit Lapray mostra como é o dia de descanso dos super-heróis (FOTOS)

Também no HuffPost Brasil:

Close
Os 7 filmes 'mais de humanas' para assistir na Netflix agora
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção