Huffpost Brazil

'Nobel' da Matemática critica decisão de Temer de fundir Ciência e Comunicação #VoltaMCTI

Publicado: Atualizado:
Imprimir

O retorno do Ministério da Cultura, que tinha sido fundido com o da Educação, deu uma ponta de esperança aos cientistas brasileiros. A categoria, que tem como um dos porta-vozes o matemático Artur Ávila, único brasileiro premiado com a Medalha Fields - uma espécie de Nobel da matemática, protesta nesta quarta-feira (8) contra a fusão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação com o Ministério das Comunicações.

Em um vídeo, enviado ao G1, Artur Ávila, argumenta que a união dos dois ministérios quebra a continuidade de programas do setor. Na avaliação dele, as pastas têm atribuições muito distintas.

“(A fusão) vai contra a concepção de ciência e tecnologia são importantes para o País. (…) Não só a questão do investimento, mas formulação e implementação de um planejamento estratégico que nos ajude a sair da crise.”

Os cientistas protestam nas redes sociais e se encontram com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab.

Na Plataforma Lattes, pesquisadores trocam fotos por imagens em que pedem o retorno da pasta.

Em maio, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e outras 13 instituições divulgaram um manifesto pelo retorno da pasta:

"A junção dessas atividades díspares em um único Ministério enfraqueceria o setor de ciência, tecnologia e inovação, que, em outros países, ganha importância em uma economia mundial crescentemente baseada no conhecimento e é considerado o motor do desenvolvimento. Europa, Estados Unidos, China, Coreia do Sul, são alguns exemplos de países que, em época de crise, aumentam os investimentos em P&D, pois consideram que esta é a melhor maneira de construir uma saída sustentável da crise”, diz trecho do documento.

No fim de maio, Kassab defendeu a fusão entre as pastas.

"Existe muita sinergia e vinculação entre as comunicações, a ciência, a inovação e a pesquisa. Serão cinco secretarias diretamente ligadas ao ministro, que terá mais força perante à sociedade, e o legitimará a conseguir avançar mais em todos os setores desse novo ministério."

LEIA TAMBÉM:

- Após críticas, Michel Temer decide recriar Ministério da Cultura

- As reações da classe artística ao fim do Ministério da Cultura

- Caetano Veloso diz que extinção do Ministério da Cultura é 'retrógrada' e nega que artistas dependam do governo

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Os ministros de Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção