Huffpost Brazil
Grasielle Castro Headshot

PMDB teme implosão do governo Temer com a Lava Jato

Publicado: Atualizado:
MICHEL TEMER
Governo Temer está ameaçado pela Lava Jato | Beto Barata/PR
Imprimir

"A Lava Jato derrubou o governo Dilma e está se esforçando para derrubar o do PMDB."

A declaração de um dos caciques do PMDB ao HuffPost Brasil mostra que os últimos movimentos do procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, assustam o partido que tenta se livrar da sequência de polêmicas que engoliu os primeiros dias do governo do presidente em exercício, Michel Temer.

Após o vazamento das gravações do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado que envolvem o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-presidente José Sarney e que levaram ao afastamento do senador Romero Jucá (PMDB-RR) do cargo de ministro do Planejamento, a decisão de Janot de pedir ao Supremo Tribunal Federal a prisão dos três por tentativa de obstruir as investigações da Operação Lava Jato caiu como uma bomba entre as principais lideranças do partido.

Peemedebistas acreditam que o Ministério Público está aos poucos cercando o governo. "É como se estivessem dando sinais de que o próximo alvo é o Palácio do Planalto", diz avalia peemedebista do Senado.

Para ele, a gravação de Jucá, na qual o senador diz que a "sangria da Lava Jato" só poderia ser estancada em um eventual governo de Temer com um pacto nacional "com o Supremo, com tudo" pegou. "O trabalho agora é desvincular dessa pecha. Não está adiantando o Michel ficar repetindo que não vai interferir na operação", critica o aliado.

No Planalto, o clima também é de preocupação. A ordem é manter o discurso de que não há o que temer e minimizar os fatos. Os palacianos enfatizam que troca de ministro é normal, que investigação não é motivo para deixar de nomear alguém, mas reconhecem que os últimos fatos prejudicam o governo e fragilizam a imagem de quem ainda patina para se consolidar.

Oposição

Para a nova oposição, as últimas denúncias só serviram para engrossar as críticas ao governo Temer. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) diz que as gravações de Machado reforçam a tese de que o impeachment era uma estratégia para frear as investigações do esquema de corrupção na Petrobras.

"Nós dizíamos isso: 'Eles querem parar a Lava Jato'. Aí diziam: 'Não, são vocês que querem'. Como nós que queremos? Essa operação só foi possível porque nós tivemos na Presidência da República duas pessoas que tinham compromisso com a transparência."

Ao HuffPost Brasil, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) corrobora a tese da petista, mas acredita que o problema vai além:

"O governo está ficando acuado, é uma trapalhada desde que começou. Demitiu ministros recém-admitidos, falou em ministério de notáveis, mas só vimos políticos. Não adianta negar, é um governo de amigos e eles estão preocupados."

Novas eleições

Os pedidos de prisão serviram ainda para inflar o discurso por novas eleições.

Da ala de oposição do PMDB, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) fala em "desgaste irrecuperável" do presidencialismo de coalizão.

Requião é um dos principais porta-vozes da tese de novas eleições tanto no partido quanto no Senado. Em discurso nesta semana na tribuna, ele disse que o Brasil "precisa de um recomeço":

"É preciso reconhecer: há em curso um derretimento geral, tudo se liquefaz, dissolvem-se os partidos e o presidencialismo de coalizão, desmancham-se biografias e carreiras. Nada resiste em pé; nada, rigorosamente nada. Até mesmo o Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Federal são frequentemente questionados em suas ações e se transformam em corporações a multiplicar privilégios, notadamente os privilégios salariais. Logo, o País precisa de um recomeço. O Brasil precisa de uma nova chance."

LEIA TAMBÉM:

- Procurador compara críticas de parlamentares à Lava Jato a tática nazista

- Deputada do PSDB defende saída de secretária das Mulheres e cassação de Cunha

- Renan nega acordão no Senado para ser salvo da prisão

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Entenda a Operação Lava Jato
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção