Huffpost Brazil

Holandesa é presa no Qatar após denunciar estupro à polícia

Publicado: Atualizado:
WOMAN VIOLENCE
Sami Sarkis via Getty Images
Imprimir

Uma holandesa de 22 anos foi presa no Qatar após denunciar um estupro à polícia local. A Corte do país decidiu prendê-la e deportá-la por "ter feito sexo" fora do casamento.

A vítima estava a turismo no país quando foi drogada em um hotel em Doha, capital do Qatar. Ela acordou apenas no dia seguinte em um apartamento desconhecido e percebeu que havia sido violentada, segundo informou o The Guardian.

O caso ocorreu em março, mas só agora a família da vítima resolveu divulgá-lo. "Ela foi presa em março por suspeita de adultério, o que significa ter feito sexo fora do casamento", disse o advogado da garota, Brian Lokollo, a uma rádio holandesa.

O estuprador alega que foi sexo consensual. Ele foi sentenciado a 100 chibatadas por ter feito sexo fora do casamento e mais 40 chibatadas por ter consumido álcool.

A embaixadora da Holanda, Yvette Burghgraef-van Eechoud, disse que a expectativa é que a mulher deixe o país em alguns dias. "Faremos de tudo para ela voltar ao seu país assim que possível", disse à agência AFP.

A Corte do Qatar disse que ela só será deportada após pagar uma multa de US$ 824 (ou cerca de R$ 2.822).

De acordo com o a BBC, a vítima estava de férias no país e decidiu ir a um hotel onde é permitido vender bebida alcoólica com um amigo. "Ela foi dançar e quando retornou à mesa para beber seu drink, ela percebeu que alguém tinha colocado algo em sua bebida", relatou o advogado Lokollo.

O caso levantou questionamentos sobre as ações das autoridades na Copa do Mundo em 2022, quando o país receberá milhares de turistas que desconhecem as leis da região.

LEIA MAIS:

- 'Seu filho agiu como um monstro', diz autor de carta destinada a pai de estuprador

- 'Jovem foi violentada por estupradores e pela sociedade', diz delegada do caso

Também no HuffPost Brasil

Close
Famosos que reforçam a cultura do estupro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção