Huffpost Brazil

A coisa mais estranha que você ainda não sabia sobre as gêmeas Olsen

Publicado: Atualizado:
MARY KATE ASHLEY OLSEN
Ashley, à esquerda, e Mary-Kate Olsen no Council of Fashion Designers of America Awards, em Nova York, 2 de junho | Carlo Allegri / Reuters
Imprimir

As gêmeas Olsen são misteriosas. Talvez tão misteriosas que são o maior enigma da cultura pop americana. Quem são elas? Vai saber...

Mary-Kate e Ashley perpetuaram seus mitos essencialmente desaparecendo da esfera pública mais ou menos depois de encerrarem suas carreiras como atrizes com um filme conjunto, No Pique de Nova York, em 2004. Alguns dizem que agora elas são magnatas da moda. Outros dizem que, se você escutar bem de perto o vento que ricocheteia os arranha-céus de Manhattan, ainda poderá escutar uma delas dizendo: “É isso aí, cara!”. Ambas as possibilidades podem ser interpretadas.

Quem passou a última década obcecado sobre a verdadeira persona das gêmeas teve a oportunidade de visitar um museu na cidade de Nova York essencialmente criado para atender aquele desejo.

Os comediantes e curadores Viviana Olen e Matt Harkins inauguraram, em abril, The Olsen Twins Hiding From the Paparazzi ("as gêmeas Olsen se escondendo dos paparazzi", em português), um museu exclusivo com pinturas sobre o tema.

A dupla havia aberto anteriormente um museu de arte sobre as patinadoras artísticas Tonya Harding e Nancy Kerrigan, que os dois ainda administram do próprio apartamento (é preciso fazer um agendamento para visitá-lo).

Olen e Harkins lançaram o projeto das gêmeas Olsen depois de arrecadar quase US$ 10 mil no site de financiamento coletivo Kickstarter. As gêmeas não fizeram doações.

Confira abaixo a conversa com Olen, Harkins e a autora das principais pinturas, Laura Collins.

O museu dedicado às pinturas das gêmeas Olsen se escondendo dos paparazzi foi instalado no bairro de Williamsburg, Brooklyn.

gemeas

Entre abril e maio, turistas e moradores de Nova York tiveram oportunidade de “ver” bem de perto as famosas gêmeas Olsen em um museu instalado no bairro de Williamsburg, Brooklyn.

Quando Viviana Olen viu pela primeira vez as pinturas de Laura Collins sobre as gêmeas Olsen se escondendo dos paparazzi no Instagram, decidiu que queria encontrar uma forma de celebrar as obras. “Viviana imediatamente me enviou um SMS dizendo: ‘O que é isso?!’”, disse Collins.

Todas as pinturas são baseadas em fotos reais de paparazzi tiradas das gêmeas, o que serviu de grande fonte de inspiração para Collins. “As fotos delas se escondendo dos paparazzi não têm fim”, disse.

As pinturas estão atualmente à venda por US$ 800 cada no site de Collins, embora várias já estejam esgotadas. O museu não recebeu participação nos lucros.

Além das pinturas, o museu exibiu outras instalações, como a recriação do casamento de Mary-Kate.

mesa do casamento

Além das pinturas de Collins, o museu exibiu outras obras relacionadas às Olsen, incluindo desenhos das gêmeas feitos por outros artistas, um telefone que apenas recebe chamadas de Candace Cameron Bure oferecendo papéis na série

Três é Demais (os quais você recusa, claro) e uma recriação da mesa do casamento de Mary-Kate com Olivier Sarkozy. O casamento ficou famoso pelas “tigelas e tigelas cheias de cigarros”.

Os curadores afirmaram que ficaram fascinados pelos relatos sobre o casamento, especialmente porque as pessoas puderam fumar e não houve fotos. “Tudo é retransmitido [para a imprensa] através dessa sala enfumaçada”, disse Matt Harkins. “Você simplesmente não pode folhear [um tabloide] e ver [a festa], como [as fotos] de um bebê de uma celebridade.”

O museu também expôs outros tipos de arte dedicados à cultura das celebridades. Na parte de trás do museu, há uma sala de “selfie” da celebridade da TV norte-americana Kylie Jenner, com uma enorme bolsa e telefone para se esconder — exatamente como uma pintura das gêmeas Olsen.

O espaço usado para o museu era antes um consultório médico. As torneiras tinham água com cor de sangue e havia uma caixa com agulhas.

museu

Quando Olen e Harkins anunciaram no Kickstarter que haviam conseguido encontrar um espaço para o museu — antes um consultório médico —, foi mencionado que o lugar tinha “algumas caixas com agulhas de risco biológico”.

Em relação ao espaço, Olen disse: “Quando vi, pensei: ‘Isso tem muito de arte. Porra, amei’”. Mas logo os dois perceberam que organizar o espaço não seria uma tarefa fácil.

“‘Isso é permitido? O que podemos fazer?’”, Harkins se perguntava. Ele insistiu que deveriam fazer um seguro para o lugar, o que foi motivo de piada no grupo. Olen disse que a situação fez Harkins arrancar os cabelos.

Os dois também recordam de se sentirem assustados quando viram o lugar pela primeira vez, devido à atmosfera escura e assustadora. “Encontramos algumas pranchetas com coisas muito demoníacas escritas no verso delas”, afirma Olen.

“Havia algo colado na parede. Foi a única coisa deixada lá [no antigo laboratório] e dizia apenas algo como ‘Culto de Sangue’.” “Durante 24 horas, dizíamos: ‘este lugar está fodido...’”.

Atrás da cortina em uma das salas, os dois esconderam uma garrafa que, segundo eles, estava cheia de água benta.

Os curadores queriam celebrar as Olsens como “Verdadeiras Celebridades.” A nova onda de estrelas senso comum é muito menos icônica.

olsen

Nas informações sobre o museu no site Kickstarter, a dupla fez proselitismo para sua crença do que torna as gêmeas Olsen fenomenais:

As Gêmeas Olsen são Verdadeiras Celebridades. Extremamente incomparáveis. Elas têm tigelas (e tigelas) de cigarros em seus casamentos. Muito chique. Elas atendem ligações dos fãs para que apareçam na [série] ‘Três é Demais’ com um sussurro gentil “o que é isso”?.

Nos tapetes vermelhos, elas se vestem, caso seja preciso, para poder participar da [corrida de trenós de cães] Iditarod logo depois. Elas são donas de um império da moda. Este inclui a The Row. Muitas pessoas fazem piada sobre quão caras são as roupas, mas você já teve a oportunidade de vê-las?

São impressionantes. Dê uma olhada no Suéter-Túnica Longo Ethel. É um suéter que literalmente vai até o chão. Cada item na coleção conta uma história. Uma história pela qual nunca poderíamos pagar, mas que é muito divertida para ser contada on-line.

Empurradas para frente das câmeras antes que pudessem escolher, as Gêmeas Olsen têm sido uma marca nacional desde que eram bebês. Nós a invejamos, as reverenciamos, as olhamos por cima dos ombros.

Já adultas, elas são mulheres de negócio poderosas que facilitam suas vidas para se tornarem o mais inacessíveis possível.

No mundo do “Eu tropeço no Oscar, sou EXATAMENTE como VOCÊ”, elas se escondem em torres que imaginamos não existir nos mapas.

“Quando [as gêmeas Olsen] desapareceram foi quando fiquei fascinado”, disse Harkins. Sobre o que vamos ler? Alguém que é exatamente como você e odeia se exercitar?”, acrescentou Olen, “mas que é rico e tem tudo”.

Harkins então respondeu: “Eu prefiro ler sobre alguém que não tem nada a ver comigo e que vai para festas que eu adoraria ir. Porque é mais divertido.”

Muitas celebridades se escondem dos paparazzi, mas as gêmeas Olsen são mestres nesta arte, se transformando na perfeita inspiração para as obras de Collins. Sobre as pinturas, Harkins disse: “Você não sabe quem é quem”.

Olen acrescentou: “Poderia ser qualquer uma delas”.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- 'Fuller House': Gêmeas Olsen não estarão em continuação de 'Três É Demais', mas pensaram em uma solução para isso

- Aquela teoria de fãs sobre o sótão de ‘Três é Demais' é finalmente derrubada

Também no HuffPost Brasil:

Close
Mary Kate and Ashley Covers
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção