Huffpost Brazil

Finalmente! Polícia Federal vai começar a investigar a 'máfia da merenda'. Fraudes somam R$ 38,9 milhões

Publicado: Atualizado:
MERENDA
Agência Brasil
Imprimir

O Ministério Público Estadual e a Justiça de Bebedouro, no interior de São Paulo, anunciaram nesta quarta-feira (15) o envio das investigações sobre as fraudes nos contratos da merenda à Justiça Federal.

Com a medida, o caso passará a ser apurado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. A transferência ocorreu pois quase todo os recurso desviados seriam proveniente do governo federal, sendo uma pequena parte das prefeituras.

Leonardo Romanelli, um dos promotores do caso, contou que a Justiça Federal já sinalizou de forma positiva, mas o processo deve demorar cerca de duas semanas para ser transferido de Bebedouro, local de origem das investigações, para Ribeirão Preto. Um dos motivos é o tamanho. "São oito volumes com mais de 16 mil páginas", contou.

Os contratos suspeitos de fraudes em prefeituras paulistas somam R$ 38,9 milhões e foram investigados durante a "Operação Alba Branca". O caso ficou conhecido como "Máfia da Merenda" e envolveu a Coaf (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar), com sede em Bebedouro, que prestava serviço para dezenas de prefeituras do estado.

Tucano é suspeito
Segundo o apurado, servidores públicos e políticos estariam envolvidos no esquema e até 20% do valor do contrato acabava revertido em propina. Entre os nomes, foi citado em delação premiada o do presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Fernando Capez, que nega qualquer envolvimento nas fraudes. Por ter foro privilegiado, o deputado não será investigado pela Justiça Federal, estando o caso com a Procuradoria-Geral de Justiça.

Escorpiões, lagartixas e pombos
Fiscais do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) encontraram escorpiões, alimentos vencidos e ninho de pombo durante fiscalização presencial sobre a merenda paulista.

A blitz realizada no dia 31 de maio aconteceu em 144 escolas municipais, 55 estaduais e 31 técnicas, em um total de 200 unidades da capital e interior.

Segundo uma postagem feita nesta terça (14) na página de Facebook Resistência Mandaqui, dos alunos da Escola Técnica Estadual Mandaqui (Etec Mandaqui), uma lagartixa foi encontrada num bolinho servido na unidade.

Com informações Estadão Conteúdo

LEIA TAMBÉM:
- Um crítico gastronômico analisou a merenda de SP: 'Pior que isso só se estiver estragado'

- Adolescentes arrastados e jornalista agredido. Um dia normal para a PM de SP

- Coronel Telhada contra estudante na Alesp: 'Vou mandar te prender!'

- O guia (nada) gastronômico das merendas nas escolas públicas de São Paulo

Também no HuffPost Brasil

Close
SP: Protesto contra 'Máfia da Merenda'
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção