Huffpost Brazil

A 50 dias da Olimpíada, governo do Rio decreta estado de calamidade pública e culpa a crise

Publicado: Atualizado:
OLYMPIC TORCH RIO
MARCOS DE PAULA via Getty Images
Imprimir

O governo do Estado do Rio de Janeiro decretou, a 49 dias dos Jogos Olímpicos, estado de calamidade pública nesta sexta-feira, 17, no Diário Oficial Estadual.

No texto, o governador diz que o decreto visa a garantir o cumprimento das obrigações estaduais com a realização dos Jogos Olímpicos, que terão início em agosto.

Nos primeiros oito parágrafos do texto assinado pelo governador em exercício, Francisco Dornelles (PP), são detalhados os motivos que levaram à decretação do estado de calamidade, incluindo a crise econômica que atinge o estado, a queda na arrecadação com o ICMS e os royalties do petróleo, a dificuldade do estado em honrar os compromissos para a realização dos Jogos, dificuldades na prestação de serviços essenciais, como nas áreas de segurança pública, saúde, educação e mobilidade.

De acordo com o governo, "a referida crise vem impedindo o Estado do Rio de Janeiro de honrar com os seus compromissos para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016."

O governo também argumenta que a crise econômica "vem acarretando severas dificuldades na prestação dos serviços públicos, na saúde, na educação, na mobilidade e na gestão ambiental". O texto diz também que:

"Ficam as autoridades competentes autorizadas a adotar medidas excepcionais necessárias à racionalização de todos os serviços públicos essenciais, com vistas à realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016."

Pelo artigo 2º do decreto, as autoridades competentes ficam autorizadas a editar "os atos normativos necessários à regulamentação do estado de calamidade pública para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016”.

Proximidade do evento

Em um trecho é citada a proximidade do evento esportivo e a chegada das primeiras delegações à cidade como justificativa para a adoção da medida.

“Considerando que já nesse mês de junho as delegações estrangeiras começam a chegar na cidade do Rio de Janeiro, a fim de permitir a aclimatação dos atletas para a competição que se inicia no dia 5 de agosto do corrente ano; considerando, por fim, que os eventos possuem importância e repercussão mundial, onde qualquer desestabilização institucional implicará um risco à imagem do país de dificílima recuperação.”

(Com informações da Estadão Conteúdo e Agência Brasil)

LEIA MAIS:

- Anistia Internacional alerta: Polícia violenta e Olimpíada é uma 'receita para o desastre'

- Por doping generalizado, Rússia é excluída do atletismo nos Jogos Olímpicos do Rio

Também no HuffPost Brasil

Close
Terezinha Guilhermina é a força brasileira na velocidade da Paralimpíada
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção