Huffpost Brazil

De olho no impeachment, Temer troca secretário de Direitos das Pessoas com Deficiência para agradar a Romário

Publicado: Atualizado:
MICHEL TEMER ROMRIO
Temer tenta persuadir Romário a manter voto pró-impeachment | Montagem / AGPT / Agência Senado
Imprimir

De olho no apoio pelo impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, o presidente em exercício, Michel Temer, trocou nesta segunda-feira (20) o titular da Secretaria Especial dos Direitos das Pessoas com Deficiência.

Ele nomeou para o cargo Roseane Cavalcante Freitas, indicada pelo senador Romário (PSB-RJ). O parlamentar renunciou em 1º de junho à vaga na comissão do impeachment após dizer que está em dúvida sobre a decisão final do afastamento da petista.

Apesar de não ter sido nomeado no Diário Oficial, até a semana passada, o nome indicado para o cargo era Marco Pellegrini, tetraplégico e ex-secretário adjunto da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

“Eu fiquei um pouco chateada por conta do Marco e porque eu acho que o Romário não pode usar a causa como moeda de barganha ou de vontade própria dele”, afirmou ao HuffPost Brasil a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP).

Ela contou que o senador a procurou para assinar uma lista em apoio a Rosinha, como Roseane é conhecida, mas que ela não apoiou o nome devido a um entrave técnico. A secretária é suplente na Câmara dos Deputados e poderia ter de assumir o cargo devido a eventuais renúncias no bloco em função das eleições municipais.

Segundo Gabrilli, não houve um diálogo profundo de Romário com as entidades e com outros parlamentares ligados à causa sobre a nomeação. De acordo com a assessoria do senador, o nome de Roseane foi referendado por outros deputados e senadores.

Perfil

Conhecida como Rosinha da Adefal, a nova integrante do governo Temer estava no cargo de secretária de Defesa da Mulher e dos Direitos Humanos em Alagoas. Filiada ao PTdoB, foi eleita deputada federal na última legislatura.

Aos dois anos de idade, ela foi acometida por poliomielite, que lhe retirou a mobilidade das duas pernas. Roseane dirigiu a Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal), de onde tirou seu nome político.

Já a indicação de Pellegrini teve o aval do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. O ex-secretário ficou tetraplégico em 1991, em um assalto a mão armada, quando foi baleado e teve a terceira e quarta vértebras cervicais rompidas.

Desde 1987, é funcionário da Companhia do Metropolitano de São Paulo, onde atualmente trabalha no desenvolvimento de sistemas de comunicação e transmissão de dados, semaforização, sinalização e acessibilidade.

Como integrante da Secretaria no governo de São Paulo, representou o país na 1º e na 2º Conferência dos Estados Parte pela implementação da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência na Organização das Nações Unidas (ONU).

LEIA TAMBÉM

- Esporte mais praticado pelo governo Temer: Calamidade do Rio à distância

- Governo Temer fecha a porta para a chegada de refugiados sírios

- Oposição aposta em envolvimento de Temer na Lava Jato para pedir impeachment

Também no HuffPost Brasil:

Close
Os ministros de Temer
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção