Huffpost Brazil

Réu no STF? MBL sai em defesa de Jair Bolsonaro: 'Piada infeliz, mas nada criminal'

Publicado: Atualizado:
Imprimir

mbl bolsonaro

A página oficial do Movimento Brasil Livre (MBL) saiu em defesa do deputado federal Jair Bolsonaro, após ele se tornar réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por apologia ao crime de estupro.

Em 2014, Bolsonaro afirmou no plenário da Câmara dos Deputados que a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) não deveria ser estuprada porque "não merecia".

Segundo o MBL, o contexto completo da fala de Bolsonaro remonta ao caso de Champinha, jovem de 16 anos que estuprou e degolou a jovem Liana Friedenbach em 2003.

"Na ocasião, Maria do Rosário defendeu a IMPUNIDADE do estuprador e assassino, porque era "apenas uma criança" nas palavras da deputada petista. Bolsonaro, por outro lado, defendeu a redução da maioridade penal e a prisão de Champinha", afirma o MBL.

"Bolsonaro fez uma piada infeliz sim, mas nada criminal. Nada que se aproxime, por exemplo, do professor esquerdista Paulo Ghiraldelli que disse, com todas as letras, "espero que ela [Rachel Sheherazade] seja estuprada" - sob o ensurdecedor silêncio do movimento feminista", defende a página do movimento.

A postagem, com o texto na íntegra, foi esta: