Huffpost Brazil

Câmara aprova lei para mulheres e idosos descerem fora do ponto

Publicado: Atualizado:
BUS SAO PAULO
Bloomberg via Getty Images
Imprimir

A lei que autoriza o desembarque de mulheres e idosos fora do ponto de ônibus das 22 horas às 5 horas foi aprovada nesta quarta-feira, 22, na Câmara Municipal de São Paulo. O projeto de lei segue para sanção do prefeito Fernando Haddad (PT).

Hoje, na capital paulista, somente passageiros com deficiência têm o direito de descer em locais que não sejam pontos de coletivo, segundo a Companhia de Engenharia do Tráfego (CET).

O texto, de 2014, é de autoria do vereador Gilberto Natalini (PV). Segundo justificativa do parlamentar, mulheres estão mais vulneráveis à noite e são "o principal alvo" de bandidos. O projeto prevê que as mulheres escolham o local que lhes proporcione "a melhor sensação de segurança".

De acordo com o vereador, por estar fora do horário de pico, o intervalo de tempo escolhido atrapalha menos os outros passageiros, já que o movimento é menor no período entre 22 horas e 5 horas.

"São vários os relatos de agressão no trajeto entre a residência e o ponto do ônibus. Bandidos aproveitam-se da falta de iluminação e da certeza do desembarque naquele local para cometerem crimes, sendo as mulheres o alvo principal", afirma Natalini.

Haddad tem até 60 dias para sancionar ou vetar o projeto.

LEIA MAIS:

- Juíza nega indenização à mulher que sofreu abuso no metrô de São Paulo

- Enfim, o Minhocão não vai mais ter nome de presidente da ditadura militar

Também no HuffPost Brasil

Close
Mulheres ganham mais nestas 11 profissões
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção