Huffpost Brazil

BREXIT: Reino Unido decide deixar União Europeia e premiê irá renunciar

Publicado: Atualizado:
BREXIT
Reinhard Krause / Reuters
Imprimir

Reino Unido decidiu em um referendo deixar a União Europeia, forçando a renúncia do primeiro-ministro David Cameron e gerando o maior golpe ao projeto europeu de maior unidade desde a Segunda Guerra Mundial.

Os mercados financeiros globais desabavam nesta sexta-feira (24) após 51,89% dos eleitores britânicos terem apoiado a saída do bloco, que o país participava há mais de 40 anos, contra 48,11% favoráveis à permanência na UE.

A libra chegou a cair 10% ante o dólar, em níveis vistos pela última vez em 1985, por temores de que a decisão possa atingir investimentos na quinta maior economia do mundo, ameaçar o papel de Londres como capital financeira global e gerar meses de incertezas políticas.

As ações mundiais seguiam para uma das maiores quedas registradas e companhias britânicas perderam bilhões de dólares em valor de mercado. Os grandes bancos do Reino Unido perderam US$ 130 bilhões, com ações do Lloyds e do Barclays caindo até 30% na abertura.

Cameron, que liderou a derrotada campanha pela permanência, disse que irá deixar o cargo de primeiro-ministro até outubro.

"O povo britânico deixou muito clara a decisão de tomar um caminho diferente e penso que o país necessita uma nova liderança para levá-lo nesta direção", disse Cameron, em discurso televisionado do lado fora de seu gabinete oficial.

"Não penso que é certo ser o capitão que comandará nosso país para este próximo destino", acrescentou, antes de voltar para o gabinete ao lado de sua mulher, Samantha.

Consequências

Sair da UE pode custar ao Reino Unido o acesso ao mercado único comercial do bloco e significa que os britânicos precisarão buscar novos acordos individuais com países do mundo todo.
O próprio Reino Unido pode ser desfeito, uma vez que políticos da Escócia, onde dois terços dos eleitores queriam a permanência na UE, defendem uma nova votação pela independência escocesa.

A UE, em si, será econômica e politicamente danificada, enfrentando a saída de não só sua segunda maior economia, mas também um membro com poder de veto no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas. O bloco irá perder cerca de um sexto de seu rendimento econômico.

Unidade Europeia

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse ter convidado os líderes da França e Itália, assim como o presidente do Conselho Europeu, para Berlim na segunda-feira (27) para discutirem como garantir unidade europeia após o Reino Unido decidir deixar o bloco de 28 países.

"A Alemanha possui um interesse particular e uma responsabilidade particular no sucesso da unidade europeia", disse Merkel a repórteres em Berlim.

"Eu convidei o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, o presidente francês, François Hollande, e o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, para conversas em Berlim na segunda-feira".

Merkel disse que é importante que todos os outros 27 Estados membros da UE analisem a situação juntos de uma maneira calma e sóbria e não apressem quaisquer decisões.

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, afirmou que a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia é uma notícia decepcionante. "Parece que hoje é um dia triste para a Europa e para o Reino Unido", disse Steinmeier.

Processo

O Reino Unido deve lançar o processo de saída da UE o mais breve possível declarou o chanceler francês Jean-Marc Ayrault.

"Não deve haver qualquer incerteza. É preciso que o governo britânico informe sobre a decisão oficial do povo britânico para que comecemos a implementar [as cláusulas] deste artigo. [É necessário] para a unidade e estabilidade da Europa e do Reino Unido. É urgente, não convém perder tempo", disse Ayrault aos jornalistas antes da reunião de ministros da UE em Luxemburgo.

Também no HuffPost Brasil

Close
Reino Unido deixa União Europeia
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção