Huffpost Brazil

Após repórter, editora do caso Biel também é demitida do iG

Publicado: Atualizado:
BIEL
Reprodução/Youtube
Imprimir

Pouco mais de uma semana após a demissão da repórter que denunciou o caso de assédio contra Biel, o portal iG demitiu também a editora que apoiou a jornalista e escreveu sobre a denúncia. Com a sua saída, a redação do portal tem um total de zero mulheres em cargos executivos, de acordo com fontes ouvidas pelo HuffPost Brasil.

A editora-executiva Patrícia Moraes foi demitida com o argumento de corte de gastos — mesmo motivo alegado para demitir a repórter vítima de assédio. Para a primeira dispensa, o iG também falou na necessidade de "seniorização da equipe".

Porém, nenhum outro profissional foi afastado da redação; apenas as duas mulheres envolvidas no ocorrido. Uma assediada e a outra que não se calou. O movimento #JornalistasContraOAssédio subiu o tom:

Diante da situação delicada, um clima tenso no ambiente de trabalho dos jornalistas foi instaurado. As mulheres do portal uniram-se para articular e cobrar posicionamento dos representantes da categoria após as retaliações por parte da direção do iG. As #JornalistasContraOAssédio também exigiram uma posição do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo:

Ao portal Imprensa, o presidente do sindicato, Paulo Zocchi, condenou a segunda demissão relacionada ao assédio de Biel:

“O sindicato já se posicionou claramente condenando o assédio sexual da estagiária e se solidariza com ela e agora com a editora. Condenamos do princípio ao fim a atuação da empresa nesse caso. A empresa expôs a estágiaria, não a defendeu quando ela sofreu a agressão, puniu a vítima ao demiti-la e agora pune a outra jornalista que estava fazendo o trabalho de divulgar uma informação. (...)”

O caso do assédio ganhou repercussão nacional. Biel pediu desculpas só cinco dias depois da denúncia e, mesmo assim, perdeu contratos importantes para a sua carreira.

Nas redes sociais, o público leitor continua a cobrar um posicionamento do iG:

ig

Advogados da repórter demitida se posicionaram sobre a demissão:

"Ex-repórter do IG, por seus advogados, vem apresentar nota de esclarecimento sobre os últimos acontecimentos:
Após a divulgação pela mídia, dia 03/06, do episódio envolvendo a repórter e o MC Biel, o portal IG determinou que a mesma se licenciasse de suas atividades por tempo indefinido. A jornalista optou por voltar ao trabalho poucos dias depois.
Neste momento, diante de sua demissão no dia 17/06, busca entender o porquê desta atitude e os possíveis reflexos em sua carreira. Seu objetivo sempre será o de defender a sua honra como mulher e também de sua classe profissional.
A jornalista agradece todo o apoio que tem recebido e a mobilização de diversos grupos indignados com o ocorrido, reiterando sua vontade de ter todos os fatos esclarecidos ao público no momento oportuno."

LEIA MAIS:

- Repórter que denunciou assédio de Biel é demitida. E as pessoas querem saber o porquê

- Após denúncia de assédio, Rio-2016 DESCONVIDA Biel do revezamento da tocha

- Biel sobre denúncia de assédio: 'Não consigo entender como não levaram na brincadeira'

- 'O cuidado agora é pra que ela não se machuque ainda mais', diz advogada de jornalista demitida do iG após assédio

Também no HuffPost Brasil

Close
#PorTodasElas: Elas dizem NÃO ao machismo
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção