Huffpost Brazil

Brexit: Líderes da saída britânica da UE são mais parecidos com Donald Trump do você imagina

Publicado: Atualizado:
Imprimir
boris trump

Boris Johnson, à esquerda, e Donald Trump (direita). Semelhanças de continentes distantes

Nacionalismo, populismo, falas anti-imigração e o velho jogo de jogar uns contra outros. De preferência, os mais pobres e os desprovidos. A vitória do Brexit diz muito sobre como pensam (e como vencem) os reacionários.

Líder do Partido Independente Britânico (UKIP), Nigel Farage, tem mais em comum com a campanha ultranacionalista, xenófoba e intolerante de Donald Trump do que pode parecer.

O muro de Nigel é a ameaça da "onda de imigrantes".

Enquanto Trump quer que os "Estados Unidos sejam grandes de novo" (do slogan, Make America Great Again), Nigel pregou - e se saiu bem - com a ideia de que deixar a União Europeia (UE) é uma maneira de os britânicos voltarem a serem uma supremacia no Velho Continente.

“Breaking point: the EU has failed us all” (Ponto de virada: a União Europeia destruiu nós todos", é um painel comum pelo Reino Unido e Nigel não vê problema em comentá-lo:

"A maioria das pessoas que vêm (refugiados que chegam ao Reino Unidos) são jovens do sexo masculino e, sim, eles podem ser provenientes de países que não estão em um estado muito felizes, eles podem ser provenientes de lugares que são mais pobres do que nós, mas a UE tem feito um erro fundamental que se arrisca a segurança de todos", disse ele.

O próximo passo eleitoral de Nigel é fazer com que o UKIP chegue aos mais jovens, que ainda não compraram a ideia de divisão como solução.

nigel farage refugees

Nigel Farage e os refugiados. Um caso mal resolvido

Trump culpa a China por uma "queda" no comércio americano. Nigel vê a UE como empecilho para a economia do Reino Unido. Precisa mais? Aqui vai:

"As pessoas querem recuperar seu país, querem sua independência", disse Trump nesta sexta-feira (24), que viu a vitória como "grandiosa".

O ex-prefeito de Londres, Boris Johnson, tornou-se a voz mais presente pela saída do bloco.

Com a decisão dos britânicos pelo Brexit, Johnson, aliás, terá boas chances de se tornar o sucessor do premiê David Cameron.

Johnson, porém, se aproxima mais de um perfil populista, que faz piada, que brinca e sabe se aproximar dos eleitores com ideias conservadoras sem apelar diretamente ao ideário perigoso de Nigel e Trump:

"Se os Tories [o Partido Conservador] vencerem, a tua mulher vai ganhar seios maiores e aumentam as tuas chances de ser dono de uma BMW M3", prometeu em 2005, na campanha para a câmara baixa.

Os eleitores
O perfil de eleitores favoráveis à saída da União Europeia e aqueles que empunham bandeiras norte-americanas e bonés e botons de Trump são similares.

Trabalhadores de classe média de áreas que ficam no entorno das grandes cidades, menos escolarizados, eleitores de áreas rurais e os mais velhos. Em oposição a eles, os mais jovens.

Diz a BBC Brasil:

No grupo entre 18 e 24 anos, 64% votaram pela permanência, segundo pesquisa de boca de urna do instituto YouGov. No grupo com mais de 65 anos, apenas 33% disseram ter votado pelo Reino Unido dentro do bloco.

Trump já chegou a dizer que mexicanos são estupradores e promete barrar a entrada de muçulmanos nos EUA. Boa parte dos eleitores do Reino Unidos pensam em barrar a entrada de imigrantes e controlar o fluxo de refugiados do Oriente Médio.

A porta foi aberta. E pode ser que os convidados não sejam os melhores.

LEIA TAMBÉM:

- Com 51,89% dos votos, Reino Unido decide deixar a União Europeia

- Chuva de Referendos: Teria o Reino Unido aberto um precedente?

- Brexit: Líderes da saída britânica da UE são mais parecidos com Donald Trump do você imagina

Também no HuffPost Brasil

Close
Reino Unido deixa União Europeia
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção