Huffpost Brazil

O que pensam os podólogos a respeito das suas Crocs

Publicado: Atualizado:
CROCS SHOE
Techin24 via Getty Images
Imprimir

Ame-as ou odeie-as, as Crocs – sandálias de borracha lançadas em 2002 lançados para quem anda de barco na Flórida que já venderam mais de 300 milhões de pares em 90 países – vieram para ficar.

Admiradas por seu conforto, leveza (e por flutuarem), elas são igualmente populares com crianças e celebridades como o chef Mario Batali.

“Elas são ótimas para passear o cachorro ou no quintal, onde às vezes piso em algo difícil de limpar num tênis, mas que sai facilmente com uma mangueira nas Crocs”, comentou um comprador da sandália na Amazon.

Justo.

“Ótima proteção para os pés e confortáveis para relaxar. Também ótimas para ir para a praia”, escreve outro fanático por Crocs.

Bons argumentos.

As Crocs não custam muito caro e, a esta altura, são um clássico... Mas o que os podólogos pensam delas?

Eles não são muito fãs – pelo menos os que conversaram conosco.


“Infelizmente, as Crocs não são adequadas para usar o dia inteiro”, diz ao Huffington Post Megan Leahy, podóloga do Illinois Bone and Joint Institute.

Embora ela reconheça que as sandálias ofereçam “bom apoio ao arco dos pés”, ela acrescentou que o motivo real para não usá-las durante muito tempo é que “elas não seguram o calcanhar de forma adequada.

Quando o calcanhar está instável, os dedos tendem a tentar agarrar a sola do calçado, o que pode levar a tendinite, piora nas deformações dos dedos, problemas nas unhas e calos. O mesmo pode acontecer com chinelos de dedo ou outros tipos de sapatos que não seguram bem o calcanhar”.

Alex Kor, presidente da Academia Americana de Podólogos de Medicina Esportiva, disse ao HuffPost que a característica mais importante do sapato é a estrutura de apoio que fica entre o calcanhar e os dedos.

“Os pacientes tendem maior propensão a sentir dor nos pés se os sapatos dobram nesta área”, afirmou Kor.

As Crocs, segundo Kor, “são o melhor exemplo disso... Em outras palavras, diariamente vejo pacientes que vêm me procurar reclamando de dores no arco ou nos calcanhares, e eles estão usando Crocs”, conta.

Relax. Chill out. Unwind. It's all good. #FanFav @bernardoguedesreal

Uma foto publicada por Crocs Shoes (@crocs) em


“Os dois únicos tipos de pacientes que podem se beneficiar do uso de Crocs são aqueles que têm arco muito alto ou que sofrem de edemas excessivos nas pernas e tornozelos”, disse Kor.

“Mas em circunstância nenhuma eu posso sugerir o uso de Crocs durante oito ou dez horas por dia.”

Leahy concorda. Ela disse ao Huffington Post que as Crocs “são bons para usar na piscina ou na praia, mas não deveriam ser usadas para longas caminhadas. Noto que crianças (e até mesmo adultos) tendem a tropeçar e cair mais quando usam esses sapatos”.

Se você vai caminhar de Crocs, é melhor fazê-lo em intervalos curtos. Especialmente na Flórida, onde as Crocs nasceram: você pode tropeçar, cair na boca de um crocodilo e completar o ciclo da vida da Mãe Natureza:


Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Finalmente alguém teve a óbvia ideia de fazer um sapato 'nude' que representa todas as mulheres

- Esta foto prova que nenhuma mulher deve ser obrigada a trabalhar o dia todo de salto alto

Também no HuffPost Brasil:

Close
Frida Kahlo, ícone global da moda
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção