Huffpost Brazil

Se pintar acordão com governo Temer e PSDB, Cunha renuncia, diz jornal

Publicado: Atualizado:
Imprimir

eduardo cunha

Eduardo Cunha, que segue afastado da presidência da Câmara dos Deputados, pode renunciar ao mandato.

É o que diz uma matéria da Folha de S. Paulo desta quinta-feira (30). As condições? Basta o governo Michel Temer unir-se ao PSDB e o DEM para apoiar um candidato à presidência da Câmara que seja apoiado por Cunha. As informações são da repórter Daniela Lima.

Diz a reportagem, que Michel Temer - que esteve reunido com Cunha no último domingo (26) - pretende cumprir o trato. Segue o trecho da matéria:


Após a conversa, Temer se mobilizou pessoalmente para fazer valer a demanda de Cunha e destacou alguns de seus principais ministros para a tarefa de convencer o bloco liderado pelos tucanos a não se opor a um acordo com os aliados do deputado.

Com essa movimentação, líderes do PSDB passaram os últimos dias reunidos com siglas aliadas, como o DEM, o PSB e o PPS, na tentativa de fechar uma posição única.

eduardo cunha

A ideia do acordão proposto por Cunha ainda não está sedimentada entre a bancada tucana, segundo a Folha. De acordo com a reportagem, integrantes do PSDB "têm dito que, se o partido de fato decidir não lançar um nome para se contrapor ao indicado pelos aliados de Cunha agora, irão expor a divergência".

O motivo seria o "desgaste de qualquer vinculação com Cunha, nem mesmo em nome de um aceno a Temer ou da próxima disputa pelo comando da Casa, em 2017".

LEIA TAMBÉM:

- Dilma tenta abrir olho de Temer: 'Cunha é ameaça integral' ao governo interino

- Cunha recebeu propina de empresa de Eike Batista, diz delator

- Este é o deputado que vai atrasar MAIS UMA VEZ cassação de Cunha

- Na calada da noite, Temer recebe Cunha para ninguém ficar sabendo...

Também no HuffPost Brasil

Close
Lava Jato: PF chega à casa de Cunha
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção